MENU

Um recado para as moças evangélicas

Moças, não fiquem tristes, o problema não está com vocês, mas com esta geração de homens frouxos de nossos dias.

fonte: Guiame, Bruno dos Santos

Atualizado: Quinta-feira, 8 Dezembro de 2016 as 2:34

Coração partido e remendado. (Foto: Astrocentro)

Veja inúmeras mulheres solteiras dentro da igreja evangélica hoje. Moças com suas vidas estabelecidas em um caminho de êxito financeiro, social e até espiritual, porém frustradas emocionalmente porque não encontram homens à sua altura. Gostaria como pastor de pontuar algumas coisas importantes:

1. A maioria dos homens de hoje não possuem referências de força, paternidade e liderança. São fracos em muitas coisas. Dormem em posição fetal, choram e tentam buscar relações maternais com as mulheres. Não buscam uma esposa, buscam uma mãe que cuide deles sempre. Cuidado ao procurar um namorado você poderá encontrar um filho pra cuidar pelo resto do seu relacionamento.

2. A maioria dos homens de hoje fazem parte de uma geração onde a figura do Pai foi tratada com desdém, e a figura masculina foi rejeitada pela sociedade. Eles preferem exercer submissão e auxiliar, do que assumir a liderança e direcionamento da vida de sua família. Preferem ser liderados do que liderar. Preferem o papel de vítimas do que de autores de sua própria história. Cuidado ao procurar um provedor você encontrará um dependente que te frustrará como mulher.

3. A maioria dos homens de hoje deixam a barba crescer por estilo, não por masculinidade. Não por identificação da importância de seu papel como HOMEM com “H”. Inaptos para exercerem aquilo para o qual Deus criou Adão. Para dominar a terra e cuidar do Jardim de Deus, que é sua família e esposa. Cuidado ao procurar um marido, você encontrará um menino mimado que está mais preocupado com o visual do que com a essência de ser quem se deve ser.

Portanto, moças não fiquem tristes, o problema não está com vocês, mas com esta geração de homens frouxos de nossos dias. Que esta juventude desperte para o que Deus está fazendo. Que estes “meninos" deixem de viver da sombra do pai ou do sogro para serem líderes de seus relacionamentos e casas. Sei que a fala é dura, porém compreendo que a referência de masculinidade bíblica está sendo perdida em nossos dias paulatinamente. Que Deus tenha misericórdia dessa geração! Este é um grande desafio para nós pastores.

Que Deus nos dê Graça para isso!

 

*As opiniões aqui expressas são de exclusiva responsabilidade do autor do texto e não refletem necessariamente o posicionamento oficial do Portal Guiame.

veja também