Foto sem maquiagem é fácil. Difícil é sem máscara

Nem sempre. Não para todos. Mas que assusta concluir que parte das pessoas com as quais convivemos fizeram do seu “eu” social uma máscara, assusta

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Terça-feira, 9 Setembro de 2014 as 3:48

máscaraZorro. Homem-Aranha. Batman. Homem de Ferro. Heróis mascarados não faltam. Cada um com suas habilidades super poderosas. Cada um fazendo proezas no imaginário de seus autores, roteiristas, fãs. Sem máscaras, pacatos e comuns cidadãos, ou ricos e influentes personagens em seus contextos, mas ainda assim pessoas comuns. Com máscaras, no entanto, poderosos, irresistíveis, invencíveis.

A ficção pode nos ajudar a compreender um pouco nossas realidades. Redes sociais foram infestadas por gente aceitando o desafio de postar uma foto pessoal sem maquiagem. Fiquei observando. Em alguns casos cheguei a me intrigar, foi difícil reconhecer a pessoa sem make! Segui observando. Um simples desafio e pronto, milhares de pessoas revelaram a pele sem disfarces.

A princípio, “desafio” me parece uma palavra forte demais para uma brincadeira tão fácil. Observando, porém, passei a considerar as dificuldades contidas no desafio. Numa sociedade que super estima a aparência, revelar-se sem os recursos que dão algum brilho e escondem defeitos naturais, é sim uma grande dificuldade. Ainda que apenas por pura brincadeira.

As próprias propagandas dos produtos de beleza confirmam. Em geral os apelos apostam nas promessas que garantem que seus usuários ficarão mais sensuais, mais atraentes, mais interessantes, mais evidentes, enfim, os apelos visam convencer mortais consumidores que ficarão mais poderosos, mais poderosas. E tudo por causa de cremes, pomadas, batons, esmaltes, sombras, shampoos, loções. Resumindo: maquiagem.

Com pavor, medo, vertigem, assombro até, conheço pessoas que passaram longe do desafio da foto sem make. Acho que nem a pessoa se lembra mais como ela é. Chego a pensar que alguns devem dormir como atores nos filmes: maquiados, cabelos calculadamente desajeitados e semblante sempre belo e perfeito como um plástico.

Aqui entram os heróis e suas máscaras para consolar. Afinal, são heróis. Se dão bem com suas máscaras. Fazem o bem. Eliminam bandidos. Salvam o planeta a cada filme. Esta é a vida pública deles. Sem máscaras vivem suas vidas humanas, suas crises, fraquezas, perdas e dores, o Homem-Aranha que o diga! Quem assistiu, entende.

Tomo a maquiagem como um símbolo deste tempo que tanto aposta nas aparências. Mesmo assim, a foto sem make é fácil. Sem máscara, no entanto, é muito difícil. E é difícil porque são pouquíssimos os heróis do tempo presente. Convivemos com muitos mascarados que estão mais para Irmãos Metralha, Coringa e tantos outros que de herói não têm nada, estão na verdade prontos para fazer o mal.

A dificuldade de identificar os tais se deve a sofisticação das suas máscaras. São muito melhor elaboradas do que as dos heróis e bandidos das ficções. Tem a forma de ternos, gravatas, batinas, fardas, uniformes e são usadas em instituições políticas, religiosas, militares. Outras são descoladas e surgem em forma de camisetas, tênis e jeans e são usadas por gente igualmente descolada, em bandas gospel, movimentos sociais, torcidas. Outras têm formatos sociais corretos, estas vêm com etiquetas desejadas, caras, ilusórias.

Nem sempre. Não para todos. Mas que assusta concluir que parte das pessoas com as quais convivemos fizeram do seu “eu” social uma máscara, assusta. São personagens construídos e solidificados na mentira, daí a dificuldade de fazer uma única foto sem máscara. Afinal, como assumir o que de fato sou? Como assumir o que de fato minha vida é? O que realmente penso? Como encarar o mal que habita em mim? Nem pensar! Deixa eu lustrar e polir minha máscara, só assim me garanto.

Ilusão. Trágica ilusão. Porque nada nem ninguém poderá encontrar solidez em mentiras. O desafio é sério. E pode mudar os rumos da história pessoal de quem o aceitar. Tire uma foto sem máscara. Não precisa mostrar para o mundo, apenas mostre para quem de fato importa.

Primeiramente Deus, embora Ele já conhecer sua foto sem máscara, tenho certeza que, como Pai, ficará feliz em ver mais um filho finalmente cair na real. Na sequência, num misto de humildade e coragem, compartilhe sua foto sem máscara com as pessoas que são caras e insubstituíveis para você. Tenho certeza que sabe quem são elas. Por último, coloque esta sua foto sem máscara num pôster e pendure nos olhos da sua alma, a fim de todos os dias poder lembrar que verdadeiramente, você e eu, somos seres absolutamente dependentes da Graça Divina.

Comecei com alguns heróis, vou terminar com eles. Zorro. Homem-Aranha, Batman, Homem de Ferro. Nos filmes de todos eles, pelo menos em um dos episódios, tem uma cena em comum. E é sempre uma cena tocante e com a qual nos identificamos. É aquele momento na aventura do filme quando o herói tira sua máscara e sua identidade é revelada. Não sei você, mas eu me identifico porque nestas cenas o herói assume o que de fato é, humano. E convenhamos, sem máscaras, humanos usufruem bem melhor a dádiva da sua própria humanidade.

Paz!


- Edmilson Mendes
e-mail: mendeslongo@uol.com.br
blog: calicedevida.com.br
twitter: @Edmilson_Regina

 

veja também