Igreja Surda

Igreja Surda

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

Sou um detalhista em mensagens. Aprecio aquelas que são consistentes, bem construídas, com as ilustrações corretamente escolhidas e aplicadas, sabendo dosar vara e cajado, lei e graça, juízo e misericórdia, doutrina e espiritualidade, humor e seriedade, riso e lágrimas, reflexão e compromisso.

Tenho observado com freqüência, freqüência mesmo, Deus falando clara e objetivamente em muitas mensagens. É óbvio que algumas mensagens também são ruins, sem sentido, sem nexo, sem propósito, sem um mínimo de conteúdo, estas deixemos de lado. Neste texto meu foco está nas boas mensagens.

Particularmente na comunidade onde Deus tem colocado a mim e a minha família, tenho ouvido a voz do Espírito. Mas eu sei que em outras tantas e inúmeras comunidades a voz do Espírito também tem falado.

Mas não é só nas igrejas. Deus é criador do universo e manda em sua criação, Ele tem falado através das pedras que não param de clamar. Fatos e eventos vão se renovando a cada semana. Em cada episódio é possível perceber o movimento do céu dizendo algo, alertando, avisando, repreendendo.

Minha opinião não é única. Outras pessoas têm me falado e confirmado sobre o poderoso falar de Deus. Com sensibilidade, muitos têm escutado a voz de Deus através das mensagens comprometidas com a Palavra e, como conseqüência, proclamadoras da vontade soberana e inegociável do Pai.

Sendo assim, qual o problema? Por que tão poucos estão ouvindo? Se Deus tem falado, porque as pessoas não têm escutado?

Olhe para os cristãos sem maquiagem. Isso mesmo, retire a maquiagem fácil que faz qualquer um parecer crente. O que sobra? A imagem nua e crua é assustadora, pois sobra uma parcela enorme de freqüentadores de igreja perdidos, vacilando entre o santo e o profano, o fazer e o não fazer, a luz e as trevas. Teria a luz perdido sua força? Diminuído? Absolutamente não! A tragédia está na surdez.

Esta grande parcela de cristãos perdidos dentro das igrejas é aquela que perdeu a capacidade de ouvir, formando uma enorme igreja surda. Trata-se de pessoas que freqüentam regularmente uma igreja, vão por costume e opção mais social que espiritual. Criticam hinos desafinados, louvores pobres de melodia. Dão um gelo e gelam na oração. Usufruem os aperitivos da vida comunitária, mas querem distância da comunhão, de preferência sem nenhuma interferência bíblica na vida privada, afinal, intimidade é intimidade, oras! Gente que se ilude com sua fofa independência, julgando-se suficiente para dominar todos os rumos da própria vida.

Esta surdez já fora percebida e reclamada por profetas, apóstolos e pastores, cada um pregando em sua geração, falando para muitos, mas sendo ouvidos por poucos. Todos, profetas, apóstolos e pastores choraram diante da incapacidade auditiva do povo.

Para se entender esta "incapacidade", é melhor usar a palavra "insensibilidade". O homem facilmente ouve as vozes que garante prazeres, riquezas, orgias, vantagens. Porém, com muita dificuldade percebe as vozes de amor que tentam se comunicar com ele. Estas vozes de amor são erroneamente julgadas como sendo vozes chatas, cansativas, retrógradas, ultrapassadas, tontas. De onde vêm estas vozes de amor? Normalmente de pais preocupados, pastores tementes a Palavra, professores-mestres, amigos que corajosamente mostram defeitos.

Assim, uma igreja surda vai se formando. Como não ouve também não fala. Consequentemente o evangelho pára. Pouquíssimos são os jovens que estão se aventurando a falar de Cristo nos espaços Ouvir, na Bíblia, é prestar máxima atenção, é meditar, é questionar, é viver antenado para aquilo que o Pai, autor e mantenedor da vida quer falar, é, enfim, praticar.

Como disse, a surdez é antiga. Tanto é assim que todas as sete cartas do Apocalipse traz a advertência: "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz as igrejas". Ap. 3.22.

Mas não é só no Apocalipse. Esta advertência aparece em muitas outras passagens bíblicas, por isso o aviso: "Preste atenção naquilo que Deus está falando! É para o teu bem e tua salvação!"

Se nos tempos bíblicos uma parcela da igreja era surpreendentemente surda, que dirá agora!

Qual igreja é a sua? A que ouve ou a surda? Experimente calar sua ansiedade e sede de satisfazer o seu eu. Experimente dizer: Fala, Senhor, que o teu servo ouve! Não conte pra ninguém sobre esta oração, vá com este propósito para sua igreja, ouça com o coração e o intelecto cada louvor e Palavra.   

Ao final do culto você perceberá que Deus falou com você. Se ficarem dúvidas confirme na Palavra, se for de Deus pratique, mude, arrependa-se. Ouça com temor, deixe de fazer parte da igreja surda. Às vezes, a frieza que criticamos vir do púlpito pode muito bem estar em nós, em nosso corrompido e surdo coração. Quem tem ouvidos, ouça.

pr. Edmilson Mendes

Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Contatos com o pastor Edmilson Mendes:

[email protected]

www.mostreatitude.com.br  

Siga-nos

Mais do Guiame