Vingança pornô

Pode ser que gostássemos de ver expostas num site as vergonhas de quem nos prejudicou e traiu. Mas gostaríamos de ver expostas nossas vergonhas mais secretas? Confie, descanse, permita-se ser cuidado, orientado e dirigido pelo Senhor, Ele sabe o que faz, como faz e a quem faz

fonte: Guiame, Edmilson Mendes

Atualizado: Terça-feira, 7 Abril de 2015 as 10:49

pornografia virtual _ imagem ilustrativa
pornografia virtual _ imagem ilustrativa

Vingança, como se diz, é um prato que se come frio. E a comida é ruim, podre, estragada e indigesta para atacantes e atacados. Vingança é algo complexo demais, tornando sua administração falha e injusta demais para gente como a gente. Agora imagine uma “vingança pornô”, é nitroglicerina pura na vida de todos envolvidos.

A tal “vingança” existia até bem pouco tempo através de um site na Califórnia. Seu explorador, Kevin Bollaert, acaba de ser condenado a 18 anos de prisão por operar o site.

Como funcionava? Pessoas postavam gratuitamente imagens de ex-parceiros nus. Para que estas fotos fossem retiradas, as vítimas tinham que pagar um determinado valor a Kevin.

Durante o tempo de funcionamento do site, até a justiça americana tirá-lo de exibição, 10 mil fotos foram mostradas, resultando em tentativas de suicídio, perdas de emprego, relacionamentos abalados e casamentos desfeitos por parte daqueles que tiveram suas fotos expostas ao público.

Segundo a procuradora-geral da Califórnia, Kamala Harris, o site “transformou a humilhação pública e a traição em uma mercadoria que pode destruir vidas”, pois além das fotos, para destruir de vez com as pessoas colocadas na vitrine digital, o site publicava os dados da pessoa, seu endereço e página no facebook.

Saia da Califórnia e venha para o Brasil. Imagine se a moda pega. Com todas as facilidades tecnológicas disponíveis na maioria dos celulares, grande parte das pessoas têm fotos eróticas armazenadas de ex-parceiros, assim como suas fotos armazenadas em celulares que elas não têm o menor controle. Ou seja, combustível certo para incendiar reputações.

E quais reputações que dariam ibope para um site assim? De famosos, celebridades, políticos, evidentemente. De anônimos também, pois ver a desgraça alheia ainda gera um prazer mórbido em boa parte das pessoas. Mas, infelizmente, reputações de cristãos também seriam abaladas, pois o impensável, degradante e lascivo é mais recorrente do que se imagina entre o chamado povo de Deus, e isso em todas as esferas hierárquicas das denominações, desde leigos até seus mais altos expoentes.

Irai-vos e não pequeis, é o conflito emocional que enfrenta todo aquele vitimado pelo ódio causado por seu agressor. Das formas mais cruéis e injustas somos agredidos em nossa honra e dignidade. Internamente, um dispositivo é acionado automaticamente exigindo vingança. Aí, trombamos com Romanos 12:19, onde encontramos uma explicação difícil para o nosso desejo de justiça: “Minha é a vingança, eu recompensarei, diz o Senhor”.

Somente o Senhor sabe administrar este sentimento. Nós somos incapazes. Pode ser que gostássemos de ver expostas num site as vergonhas de quem nos prejudicou e traiu. Mas gostaríamos de ver expostas nossas vergonhas mais secretas? Confie, descanse, permita-se ser cuidado, orientado e dirigido pelo Senhor, Ele sabe o que faz, como faz e a quem faz.

Paz!

 

- Edmilson Mendes
e-mail: mendeslongo@uol.com.br
blog: calicedevida.com.br
twitter: @Edmilson_Regina

veja também