MENU

Se não fora o Senhor...

Para você que teme a Deus e tem a Ele como único Senhor, diante da proximidade de fechar mais um ciclo anual em sua existência, ao olhar para trás e relembrar os onze meses que se foram; janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro e novembro, pergunto: - De quantas situações difíceis o Senhor o livrou ?

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quarta-feira, 24 Dezembro de 2014 as 11:55

gratidãoSe não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora, diga Israel ( Sl 124.1).

Coincidências, obras do acaso, racionalizações, leis de causa e efeito em exercício, etc., milhares de pessoas, no mundo, que não conhecem a Bíblia Sagrada, nem temem a Deus, lançam mão desses mecanismos para interpretar as mais variadas circunstâncias da vida.

Mas, para todos os que temem a Deus e creem que a Bíblia é a sua palavra, não excluem a participação de Deus em suas vidas, quer seja dando a direção a seguir, quer seja alertando, quer seja interferindo direta ou indiretamente, quer seja amaldiçoando “punindo”, quer seja abençoando “recompensando”.

O povo de Israel, ao longo de sua história, experimentou dos benefícios das ações e das interferências diretas de Deus a seu favor, tanto é que o salmista, no salmo 124, atribui a Deus e não às casualidades, muitos de seus livramentos. E a expressão que ele destaca, é essa: - Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora, diga Israel.

Para você que teme a Deus e tem a Ele como único Senhor, diante da proximidade de fechar mais um ciclo anual em sua existência, ao olhar para trás e relembrar os onze meses que se foram; janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro e novembro, pergunto: - De quantas situações difíceis o Senhor o livrou? Lembra-se, daquela circunstância quando tudo parecia perdido? – Quando a doença bateu à sua porta, quando foi surpreendido pelo desemprego, quando a tentação parecia ganhar a batalha, quando a morte levou alguém que você amava, ...? - Se não fora o Senhor, ...

São palavras de consolo. Palavras que o Espirito Santo nos faz lembrar, assegurando-nos de que não estamos soltos, gravitando no espaço existencial, desconectados do Deus criador e mantenedor de todas as coisas. Davi, no salmo 34.7, reafirma a proximidade e o cuidado de Deus para conosco, com as seguintes palavras: - O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.

O único Deus criador, não nos criou abandonando-nos e deixando-nos à mercê das circunstâncias. Ao contrário, assumiu o compromisso de cuidar da obra prima de suas mãos. Veja como o profeta Isaias, no cap. 41, vers. 13, confirma essa verdade: - Porque eu, o Senhor teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo. O próprio Cristo, afirmou: ...e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. (Mt 28.20 s.p.)

Ainda que você e eu sejamos pessoas tementes a Deus, seremos influenciados e tentados a interpretar fatos e circunstâncias da vida, como milhares de pessoas que não o temem, adotando, como dissemos a princípio, as seguintes expressões; coincidências, obras do acaso, racionalizações, leis de causa e efeito em exercício, etc.

Que sua fé triunfe sempre, que minha fé triunfe sempre, que nossa fé triunfe sempre, a ponto de jamais excluir a participação e a interferência de Deus, em sua, na minha e em nossas vidas, de modo que repitamos, com toda a convicção; Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado,... Demos a ele todo o crédito que lhe pertence. A Deus toda a glória, hoje e sempre. Amém.


- Gilberto Fernandes Coelho

veja também