MENU

A indescritível glória de Deus

Antes da criação só Deus existia. E ele, sendo o único Deus, trouxe à existência as coisas que não existiam. Criou tudo do nada, ou seja, sem matéria pré-existente.

fonte: Guiame, Hernandes Dias Lopes

Atualizado: Segunda-feira, 1 Fevereiro de 2016 as 4:26

“…levantai-vos, bendizei ao Senhor, vosso Deus, de eternidade em eternidade. Então, se disse: Bendito seja o nome da tua glória, que ultrapassa todo bendizer e louvor.” (Ne 9.5)

Depois de um tempo de arrependimento e restauração, o povo de Israel regresso do cativeiro babilônico, prorrompeu em louvor a Deus, e de forma esplêndida exaltou sua indescritível grandeza. Três verdades são enfatizadas:

Em primeiro lugar, Deus é exaltado pela criação do universo. Está escrito: “Só tu és Senhor, tu fizeste o céu, o céu dos céus e todo o seu exército, a terra e tudo quanto nela há, os mares e tudo quanto há neles…” (Ne 9.6a). O universo não surgiu espontaneamente nem veio à existência mediante uma explosão cósmica. O universo não é resultado de uma evolução de milhões e milhões de anos, mas foi criado por Deus. Antes da criação só Deus existia. E ele, sendo o único Deus, trouxe à existência as coisas que não existiam. Criou tudo do nada, ou seja, sem matéria pré-existente. Em linguagem resumida, Neemias escreve que Deus criou tudo no céu, na terra e nos mares. O universo vastíssimo e insondável, com sua multifária beleza, é obra do Criador. Segundo os mais eminentes astrônomos, o universo tem mais de noventa e três bilhões de anos-luz de diâmetro. Isso significa que se pudéssemos voar à velocidade da luz, trezentos mil quilômetros por segundo, nessa velocidade levaríamos mais de noventa e três bilhões de anos para ir de uma extremidade à outra do universo. Oh, quão grande é a obra criada! Pois, infinitamente maior é o Criador. Ele existe antes da criação. Ele é independente da criação. Ele é maior do que a criação!

Em segundo lugar, Deus é exaltado pela preservação das criaturas. O texto prossegue, e diz: “… e tu os preservas a todos com vida, e o exército dos céus te adora” (Ne 9.6b). Deus não apenas criou todas as coisas, mas também as sustenta. Deus não apenas deu vida a todas as criaturas, mas também as preserva com vida. Só Deus tem vida em si mesmo. Todas as criaturas dependem de Deus e não têm vida à parte dele. O Deus criador é também o Deus da providência. Os deístas afirmam que Deus criou todas as coisas, mas está longe delas. Imaginam que Deus é como um relojoeiro que depois de fabricar o relógio deu cordas nele e o deixou trabalhando sozinho. Esse pensamento está equivocado. Embora Deus seja transcendente, é também imanente. Embora tenha criado o universo com leis que o regem, intervém na criação providencialmente. Deus não apenas está além do universo e é independe dele, mas também está presente nele e o governa.

Em terceiro lugar, Deus é exaltado pela eleição e redenção do seu povo. Neemias continua, e diz: “Tu és o Senhor, o Deus que elegeste Abrão, e o tiraste de Ur dos caldeus, e lhe puseste por nome Abraão” (Ne 9.7). Não há Deus além do Senhor. Antes dele nunca houve nem depois dele jamais haverá outro semelhante. Os deuses dos povos são ídolos vãos, criados pela arte e pela imaginação humana. Ele é Senhor, Criador e Redentor. Ele não apenas criou todos os seres no céu, na terra e no mar, mas também a todos preserva com vida. Além disso, Deus escolheu um povo e o resgatou para ser sua propriedade exclusiva. O Deus que elege é também o Deus que chama e o mesmo Deus que chama é também o Deus que resgata. Deus nos escolheu antes da fundação do mundo e chamou-nos com santa vocação. Resgatou-nos com o sangue do seu Filho e selou-nos com o seu Santo Espírito. Fomos separados de entre todas as nações para sermos uma nação santa. Fomos resgatados de entre todos os povos para sermos um povo totalmente seu, zeloso e de boas obras. Somos o povo de Deus, a família de Deus, a habitação de Deus. Temos nele todo o nosso deleite e a ele rendemos toda a nossa adoração!

veja também