MENU

Minha opinião sobre 'Pokémon Go'

Como todo jogo e entretenimento, pode ser uma diversão saudável, mas também um vício perigoso, dependendo do tempo que você investe nele.

fonte: Guiame, Jean Francesco

Atualizado: Terça-feira, 9 Agosto de 2016 as 5

Pokemón Go. (Imagem: Fatos Desconhecidos)
Pokemón Go. (Imagem: Fatos Desconhecidos)

Inspirado nas reflexões do meu amigo Filipe Cotta, resumo minha compreensão sobre o fenômeno "pokemônico":

1. É um jogo inspirado na fantasia e cultura japonesa, como tantas coisas da nossa cultura pop. Qualquer ficção pode ser boa ou ruim, depende de como nos apropriamos dela. Dizer que Pokemon é algo do “Demônio” não faz a menor justiça ao desenho, nem coerência com a realidade de tantos desenhos e filmes que assistimos sem catalogar no mesmo rótulo.

2. É um jogo revolucionário por ser baseado em GPS, que se joga fora de casa, e que inclui interação com outras pessoas, o que na minha visão é a principal razão de seu sucesso. Acho que ninguém aguenta mais a virtualidade e o isolamento. Tenho visto muitos jovens que não saíam de casa a tempos devido ao seu confinamento, isolamento e etc, que experimentaram novamente o ar puro e verdadeiro da realidade -- não que ele tenha de "salvado da morte" por causa disso.

3. Como todo jogo e entretenimento, pode ser uma diversão saudável, mas também um vício perigoso, dependendo do tempo que você investe nele.

4. A motivação principal do criador do desenho não era Satânica, como alguns ilusoriamente apontam. Quando criança, Satoshi Tajiri, criador do desenho, gostava de brincar de coletar insetos e os guardar. Daí sua ideia amadurecida desenvolveu um desenho, que agora virou um game interativo, em que treinadores coletam os pokemons.

5. O jogo pode ser uma ótima oportunidade para criar relacionamentos e proclamar o Evangelho. Na vida real também temos um Mestre que nos libertou das "pokebolas" do pecado e da morte. Jesus luta as batalhas da vida junto conosco. Jesus nos treina para vivermos uma vida num nível cada vez maior. E, por fim, Jesus nos coloca numa jornada/missão neste mundo para anunciarmos que o próprio Deus está interessado em capturar seres humanos pelo seu grande amor.

1 Tessalonicenses 5.20-21:
“julgai todas as coisas, retende o que é bom; abstende-vos de toda forma de mal.”

1 Coríntios 10.23:
“Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam.”

 

*As opiniões aqui expressas são de exclusiva responsabilidade do autor do texto e não refletem necessariamente o posicionamento oficial do Portal Guiame.

veja também