O papa e a apologia gay

O papa e a apologia gay

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:06
papa FranciscoAs declarações do papa acerca do homossexualismo cheiram a apologia. Seria o papa gay ou simplesmente simpatizante? Sabemos bem que a Igreja Romana não tem nas Escrituras Sagradas sua única regra de fé e prática, logo a opinião dos profetas do primeiro pacto bem como aquela dos apóstolos da segunda aliança não tem tanto peso na construção de suas doutrinas.
 
O Papa diz: “Se uma pessoa é gay, busca Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgá-la?” O que o Sumo Pontífice quer dizer com esta complacência toda? É verdade que nem mesmo o Papa pode julgar a quem quer que seja, mas como líder de uma Igreja supostamente cristã o Papa teria que apresentar uma visão cristã do tema.
 
Enquanto a Bíblia condena energicamente a homossexualidade, o Papa contemporiza. Afinal não seria politicamente correto afirmar para a mídia internacional que o homossexualismo é uma aberração! Mais uma vez o suposto vigário de Cristo negocia os valores e diz: “O problema não é essa orientação. Devemos ser irmãos.” Ué! se a orientação homossexual não é um problema, então está endossada pela igreja!
 
Todos sabem que a Igreja Romana vem acobertando pedófilos e homossexuais há séculos. Deveriam ser tão implacáveis com o homossexualismo, como o são com o divórcio e o aborto. Por que será que são tão tolerantes? Ora, a resposta é óbvia. Tenho respeito pelo indivíduo enquanto ser humano, mas não encontro em Francisco autoridade espiritual para falar em nome de Cristo. Para ter tal autoridade ele deve pelo menos abrir a Bíblia e respaldar seus pronunciamentos naquilo que está escrito!
 
“Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.”    Romanos 1:25-27
 
Ps.: 
 
Já recebi críticas acerca desse artigo… Algumas equivocadas e sem profundidade analítica, mas tudo bem. Como líder cristão, ao afirmar que não há nada de errado com a orientação homossexual, o pontífice se alinha com a perversidade de Sodoma e silencia o veredito bíblico a respeito da questão. É lógico que devemos amar as pessoas, independentemente de suas escolhas, mas isto não significa que devemos nos calar acerca de suas práticas, especialmente quando essas se levantam contra os valores da família. Espera-se mais de um líder de sua envergadura, mas a instituição por ele representada não tem base para tocar nesse assunto, uma vez que milhares de seus sacerdotes são homossexuais e em muitos casos, nem fazem questão de esconder os trejeitos. VERGONHA!
 
 
- Luiz Leite
 
Siga-nos

Mais do Guiame