MENU

Uma doença social chamada 'mentira'

Fique atento. A mentira pode estar fazendo parte da sua vida!

fonte: Guiame

Atualizado: Quarta-feira, 1 Abril de 2015 as 10:33

Zilla van den Born em uma das montagens que publicou no Facebook
Zilla van den Born em uma das montagens que publicou no Facebook

Você provavelmente já ouviu falar de Zilla van den Born, a holandesa que decidiu 'enganar' a família e os amigos simulando uma viagem para a Tailândia e o Camboja. Tudo começou quando ela pediu que seus pais a deixassem no aeroporto. Pegou um trem de volta para casa e começou a manipular fotos usando o photoshop e postá-las em suas redes sociais, simulando paisagens de sua 'viagem' que duraria um mês.

As imagens eram lindas, as praias, os templos budistas, os restaurantes, etc. As fotos de mergulho, foram tiradas na piscina do seu apartamento e, para conversar com os pais via skype, simulou um ambiente com luzes de natal e uma sombrinha. Zilla, na verdade, estava fazendo isso para um projeto acadêmico de Designer Gráfico. Fez para mostrar que é possível manipular o que se posta nas redes sociais e como é comum e fácil para as pessoas distorcerem a realidade.

Parece doentiu? Parece insanidade? Parece mentira? Pois ela fez de forma mais elaborada o que muitos fazem nas redes sociais, graças a uma doença social que se chama “mentira”. Afinal, o importante é viver de aparência. No facebook, a novela da vida real, quase todos são incrivelmente felizes e bem sucedidos. A paisagem de onde você está pode até não ser das melhores, basta achar o ângulo perfeito e pronto. Você pode dizer que mora em Nova York, mas apenas para não saberem sua real localização. A reunião de família muitas vezes é enfadonha, mas na hora da foto todos se abraçam e sorriem, afinal, ninguém vai curtir uma foto onde as pessoas parecem estar tristes. Mães que não zelam por seus filhos na vida real, mas nas redes sociais fazem declarações de amor profundas. Casais cheios de problemas são comprovadamente mais felizes na internet.

“A mentira é o pilar das relações sociais”, afirma o filósofo e psicólogo evolutivo David Livingstone Smith. As chamadas mentiras sociais, aquelas mentiras leves e inocentes são aceitáveis? Aquela dor de cabeça inventada para não comparecer a um evento ou jantar. A mentira pelo telefone “diz que eu não estou!”. A mentira para a amiga ”Estou gorda?”, muitas vezes a verdade nua e crua pode ser cruel. E a verdade 'aumentada' para sua história parecer mais emocionante?!

De acordo com Robert Feldman, professor de psicologia da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, e autor do livro "Quem é o Mentiroso da Sua Vida?, escutamos cerca de 210 mentiras por dia, além disso, estudos demonstram que uma pessoa conta em média três mentiras a cada dez minutos. Fique atento. A mentira pode estar fazendo parte da sua vida!

“Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros.” Efésios 4:25

 

- Paula Fuzeto - publicitária, designer de interiores, especialista em organização e blogueira na área de produtividade, organização, finanças e vida prática. Integrante da diretoria do ministério jovem da Igreja Adventista da Promessa, em Prado Velho, Curitiba-PR, e professora na igreja.
blogchegadebagunca.com.br


.

veja também