MENU

Pecadores que sabem que são pecadores x Pecadores que pensam que são justos

Que sejamos uma comunidade que, por causa do seu pecado, clame pela graça de Deus, para que os pecadores sigam o nosso caminho e também clamem pela mesma graça

fonte: Guiame, Ronaldo Bezerra

Atualizado: Segunda-feira, 25 Maio de 2015 as 6

Pecado
Pecado

A Bíblia Sagrada não separa as pessoas entre “pecadores” e “justos”, ou “pecadores lá fora” e “justos no culto”. A Bíblia separa as pessoas entre pecadores que sabem que são pecadores, e pecadores que pensam que são justos.

O que é que faz uma pessoa pensar que é justa? Justamente a sua religião. É o fariseu que acha que é justo. São aqueles que sempre estão se justificando, se colocando como justo, inocente. É por isso que a Bíblia separa as pessoas entre pecadores que sabem que são pecadores, e pecadores que pensam que são justos. “Não há um justo, nem um sequer” (Rm 3:10). “Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós” (I Jo 1:10).

Jesus se assentou na mesa dos pecadores para trazer os pecadores para que se assentassem à mesa de Deus. Na mesa de Deus os pecadores que sabem que são pecadores vão chegar primeiro em relação aos fariseus, escribas, sacerdotes, que pensam que são justos. Os pecadores não fogem de Jesus porque eles sabem que Jesus é a última alternativa.

Os pecadores que se acham justos não precisam de Jesus porque eles já se acham justos. Normalmente eles não gostam muito dos injustos, porque os injustos podem contaminar a pureza deles.

Que sejamos uma comunidade tão consciente do seu pecado, que os pecadores se sintam à vontade em nossa mesa, em nosso convívio, e com isso sejam alcançados. Que sejamos uma comunidade que, por causa do seu pecado, clame pela graça de Deus, para que os pecadores sigam o nosso caminho e também clamem pela mesma graça.

*Trecho da pregação de domingo (24)

 

veja também