Rediredione seu poder de fogo

Rediredione seu poder de fogo

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:32

"Ora, levantou-se grande temporal de vento, e as ondas se arremessavam contra o barco, de modo que o mesmo já estava a encher-se de água. E Jesus estava na popa, dormindo sobre o travesseiro; eles o despertaram e lhe disseram: Mestre, não te importa que pereçamos? E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Acalma-te, emudece! O vento se aquietou, e fez-se grande bonança" Mc 4.37-39.

O medo é uma entidade espiritual capaz de potencializar o temor humano natural, que nos leva a evitar o enfrentamento de situações perigosas. Este demônio é capaz de elevar o nível do medo a uma potência altamente prejudicial. Para atingir este objetivo, manipula pessoas, autoridades, circunstâncias e fenômenos atmosféricos, transformando-os em uma ameaça.

Neste episódio narrado por Marcos, o mesmo vento e o mar, criados por Jesus para o nosso deleite, transformaram-se em instrumentos intimidadores. Ele conseguiu fazer com que os discípulos duvidassem de que o chamado de Jesus para passarem ao outro lado do lago, pudesse cumprir-se.   

Desta vez, porém, ele mexeu com gente grande, o próprio  criador do mar e do vento. A resposta foi curta, eficiente e sem estardalhaço. Jesus dirigiu-se calmamente ao mar e ao vento como súditos capazes de ouvir, entender e obedecer. Na realidade Ele dirigiu-se aos poderes que estavam por detrás daquela ameaça. É salutar reagir da mesma forma quando for atacado por pessoas. Ao invés de voltar-se contra elas, repreenda os poderes demoníacos que atuam por detrás das suas ameaças.

O poder de Deus se manifesta, embora de forma menos evidente e gloriosa para nós, quando conseguimos nos controlar durante uma provocação e não quando expelimos fogo pela venta. Pense nisto: Quando alguém o provoca você costuma concentrar o seu poder de fogo em que direção? Na pessoa ou na entidade provocadora que a instiga e perturba?

Ubirajara Crespo é pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Siga-nos

Mais do Guiame