Instituto Hope House realiza 'Seminário de Capacitação: Despertando o Ensino Criativo' em Florianópolis

O evento é destinado a estudantes e profissionais educadores, assistentes sociais e demais interessados em promover o ensino das artes entre adolescentes vítimas de abandono, moradores de abrigos públicos.

fonte: Guiame, com informações da Assessoria de Imprensa

Atualizado: Quarta-feira, 5 Agosto de 2015 as 11:51

 


Ação social desenvolvida pelo Instituto Hope House. (Foto: Divulgação)

 

O Instituto Hope House realiza dia 15 de agosto o "II Seminário de Capacitação: Despertando o Ensino Criativo", no Centro de Artes (CEART) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), em Florianópolis (SC). O evento é destinado a estudantes e profissionais educadores, assistentes sociais e demais interessados em promover o ensino das artes entre adolescentes vítimas de abandono, moradores de abrigos públicos. As inscrições para o seminário são gratuitas e as vagas limitadas. Para se inscrever, basta acessar o link do evento no site oficial.

Professora da UDESC, Neide Köhler Schulte está entre os palestrantes convidados, sua abordagem será a Economia Criativa. Participam também a psicopedagoga Michelle Hirakuri, que irá tratar do assunto Educação e Criatividade, a historiadora Fabiana Nicolau Seraidarian, convidada para falar sobre Arte e Cultura, e o coach Lucas Cahet, que abordará o tema Protagonizando a Educação. O evento contará ainda com a presença da presidente e fundadora do Hope House, Themis Duranti.

O instituto tem como objetivos educar, formar, capacitar e qualificar crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e institucionalizados, por meio do ensino de artes recuperando a autoestima, despertando talentos e vocações. "Acreditamos que a arte é um elemento importante na construção de outros olhares e sentidos, em relação ao saber das competências, individuais e transitórias, porque se situa em polos aparentes opostos e contraditórios, entre razão e intuição, racionalidade e emoção, simplicidade e complexidade, entre o presente, o passado e o futuro", afirma Themis.

O abandono no Brasil

Histórias de abandono são comuns em todo o território brasileiro. Vítimas do descaso ou das fatalidades da vida, crianças e adolescentes crescem devastados emocionalmente, psicologicamente e, às vezes, até fisicamente. Com o desejo de impactar e transformar essas vidas, o Instituto Hope House tem se dedicado à cuidar e amar crianças e adolescentes moradores de abrigos, adotando, ensinado e gerando filhos por meio das artes. 

De acordo com dados da Fundação das Nações para a Infância (Unicef), de 2014, cerca de 3,7 milhões de crianças estão cadastradas e disponíveis para adoção no mundo. Segundo dados de 2015 do Cadastro Nacional de Adoção (CNA) e Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Acolhidos (CNCA), administrados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Brasil soma quase 45 mil crianças e adolescentes vivendo atualmente em abrigos. Destes, cerca de 5,5 mil estão em condição de serem adotadas. Embora haja quase 30 mil famílias na lista de espera para adoção, o número de meninos e meninas no cadastro não para de crescer. O número de abandono também não.

Serviço:
II Seminário de Capacitação Hope House: Despertando o Ensino Criativo.
Local: Centro de Artes (CEART) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).
Endereço: Avenida Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi, Florianópolis - SC, CEP: 88035-001.
Data: 15 de agosto de 2015 
Horário: A partir das 9h
Inscrições: http://institutohopehouse.com/seminario-capacitacao/
Contato: (48) 3065-5520 | [email protected]

veja também