Juiz federal cristão William Douglas participará da CBB 2016

“A Bíblia ensina a sermos bem sucedidos e como vencer. Até mesmo um ateu que seguir os princípios bíblicos vai se dar muito bem”, diz William Douglas.

fonte: Guiame, Cris Beloni

Atualizado: Terça-feira, 8 Março de 2016 as 5:28

William Douglas é juiz federal e escritor
William Douglas é juiz federal e escritor

Em um evento da Convenção da Adhonep (Associação de Homens de Negócio do Evangelho Pleno), no Rio de Janeiro, o preletor William Douglas, um juiz federal brasileiro, Mestre em Direito e Pós-graduado em Políticas Públicas e Governo, começa seu discurso em forma de testemunho: “Costumo dizer que já falei para 850 mil pessoas, vendi 400 mil livros, estive duas vezes no programa do Jô, na capa da Revista Veja, no Fantástico, sou consultor editorial em quatro editoras, dono de uma editora e acionista de um dos maiores cursos do país... Eu gosto de dizer isso para deixar bem claro o seguinte – tudo isto sem Jesus Cristo não vale absolutamente nada!”.

Após uma citação de Deuteronômio 8, versículos 17 e 18: “Não digam, pois, em seu coração: a minha capacidade e a força das minhas mãos ajuntaram para mim toda esta riqueza. Mas, lembrem-se do Senhor, do seu Deus, pois é Ele que lhes dá a capacidade de produzir riqueza, confirmando a aliança que jurou aos seus antepassados, conforme hoje se vê”. William diz: “Estou aqui para desejar que tenham a força do Senhor no braço de vocês. Tudo o que sou hoje, e cada título que está em meu currículo, foram conseguidos pela graça e misericórdia de Deus. A Bíblia nos ensina como ser um empresário bem sucedido, como passar em concursos públicos, como fazer negócios, como preservar a família, enfim, todos estes assuntos estão lá. Até mesmo um ateu que seguir os princípios bíblicos vai se dar muito bem”.

E o juiz continua: “A Bíblia também fala de milagres, e eu conheço um Deus de milagres. Em meu currículo, o título que realmente vale é o de 'servo de Jesus Cristo', é este que vai fazer diferença daqui a 100 anos, quando eu não estiver mais aqui. Deus me tirou de detrás das malhadas, eu era só um garoto pobre, ninguém achava que eu iria conseguir o que eu consegui, nem mesmo eu. Eu amo Jesus porque, antes de ter a atenção que eu tenho do mundo hoje, Ele já me dava atenção e já se preocupava comigo. Jesus mudou meus padrões. A sociedade impõe um padrão e um status. Mas status é você comprar o que não precisa, com o dinheiro que não tem, para parecer o que não é, para quem não gosta de você, status não passa disso. Mas o Deus que nós servimos diz que os títulos, o dinheiro, a empresa, a casa, o carro... tudo isto são bens. E Ele diz que a vida do homem não consiste na abundância dos bens que ele possui”.

William ainda reforça esse pensamento, lembrando-se das palavras de Jesus: “De que adianta você ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Perder a sua alma não é só ir para o inferno, mas é estar infeliz, deprimido, estar longe das pessoas que você ama e não saber aproveitar a sua família. A gente se preocupa com o que comer e com o que vestir, enquanto Jesus declara que não devemos nos preocupar, porque Deus alimenta os passarinhos e veste os lírios do campo. Este é um Deus diferente do que está aí fora. Pode ficar perto desse Deus porque Ele faz milagres. Eu posso repetir as palavras de Davi ‘Eu sou pobre e necessitado, mas o Senhor tem cuidado de mim’. Por mais ricos que sejamos, e mais poderosos ou inteligentes que possamos parecer, nunca devemos esquecer que para o essencial da vida, nós continuamos a ser pobres e necessitados, porém o Senhor tem cuidado de cada um de nós”.

Ele também compartilha sobre as dificuldades que enfrentou na vida: “Eu já estive endividado, já estive doente, já estive triste e Deus cuidou de mim. Nunca desista, nem da sua vida e nem dos seus sonhos. Na pesca maravilhosa, em Lucas 5, Jesus estava falando ao povo, e estava difícil porque o povo apertava ele, mas em vez de ele desistir do povo, ele arrumou um barco e foi para o lago. Ele não focava o problema, ele focava a missão que tinha para cumprir. Faça assim, em vez de reclamar, busque a solução. E procure sempre ajudar alguém, mesmo que a vida ainda não esteja boa para você. Mesmo quando ‘o mar não está para peixe’ como aconteceu na vida de Pedro, Jesus diz ‘venha comigo e vamos pescar’. E pela palavra de Jesus, Pedro lançou as redes e nunca pescou tanto em toda a sua vida de pescador. O Mestre diz ‘Tente mais uma vez, não desista’. Quando Moisés clamou ao Senhor, ele disse para que ele mandasse o povo marchar. Então o mar se abriu. Creia!”, conclui o juiz William Douglas.

Para participar da palestra de William Douglas, visite a CBB 2016, que vai acontecer entre os dias 13 e 19 de abril, no Convention Center, na cidade de Santos.

Serviço:
Encontro Anual dos Batistas do Brasil (CBB) 2016
Data: 13 a 19 de abril
Local: Mendes Convention
Endereço: Av. Gen. Francisco Glicério, 206 - Vila Mathias, Santos - SP
Mais informações: 11 3866-6710 / [email protected] / cbb2016.com.br

 

veja também