Aprenda a discutir efetivamente com seu filho adolescente

Aprenda a discutir efetivamente com seu filho adolescente

Atualizado: Quinta-feira, 27 Março de 2014 as 3:12

Filho adolescentePassamos a vida cuidando de nossos filhos e ensinando-lhes a se prepararem para a vida adulta. É quase geral que, quando nossos filhos são adolescentes, a maioria dos pais sente-se um pouco ultrapassado, afinal, os filhos nos tratam como se soubessem sobre a vida mais que nós sabemos.
 
Isso é natural. Se você notar, para a maioria das coisas em nossa vida, eles ainda nos procuram para perguntar, resolver, pedir um conselho. Nós ainda somos pais e mães preocupados, e, principalmente, não queremos que eles cometam os mesmos erros que nós cometemos, mas que aproveitem a vida da melhor forma e se preparem da melhor forma que puderem para seu futuro.
 
Para muitos pais, porém, essa fase é deveras estressante, e podem chegar a extremos onde não sabem o que fazer com seus filhos, que estão, em sua visão, totalmente fora de controle.
 
Algumas dicas de como discutir com seu filho adolescente de maneira efetiva:
 
1. Regras e punições. É importante que as regras estejam claras a eles, e que tenham sido aplicadas desde cedo, de maneira que entendam que todos os seus atos trazem consequências, e que aprendam a fazer escolhas. É natural que muitos poderão aprender da pior forma, mas é necessário deixá-los experimentar a vida.
 
2. Seja consistente. Se você disse que, se chegasse em casa às 10 da noite, caso contrário não poderia sair de novo com os amigos, e independente se ele chegou 10:05 ou meia-noite, não deixe sair da próxima vez. Cumpra sua palavra!
 
3. Não brigue. Não vale a pena! Seja porque ele está de mau humor e lhe respondeu mal, seja porque ele não fez algo que pediu, ou não tirou as notas que deveria, brigar não é vantagem para lado nenhum. Conte até 1.000 se precisar, respire fundo, deixe os ânimos se acalmarem, depois resolvam a situação, dando e recebendo colaboração. Leia o artigo 10 dicas para viver em paz com seu filho adolescente.
 
4. Não passe mensagens dúbias. Seu filho adolescente precisa sentir que é importante para você, e que não por causa de um problema qualquer, seja grande ou pequeno, esse sentimento diminuirá ou acabará. Seja específico e tente ser assertivo, dessa forma seu filho aprenderá a fazer o mesmo.
 
5. Use de estratégias, não táticas. Adolescentes pensam no aqui e agora, a regra como pai ou mãe, consequentemente adulto, é pensar no futuro e ajudá-lo a perceber como consequências para seus atos atuais influenciarão sua vida.
 
6. É a vida deles. Respeite que é a vida deles, não a sua. Por mais que todos saibamos que pais querem o melhor para seus filhos, precisamos respeitar suas escolhas. Se a escolha é uma escolha que o prejudicará, você tem obrigação de expor as consequências e ajudá-lo a verificar a realidade, e pode pedir que ele pare para pensar depois disso se ainda quer o mesmo.
 
7. Não faça tempestade em copo dágua. Se eles deixam o quarto desarrumado, colocam uma roupa sem combinar, se o cabelo está feio, ou qualquer outra coisa, se lhe incomodar muito, você pode lembrá-los das regras (no caso, lembrá-lo, por exemplo, que o quarto vai ter que estar arrumado até o fim de semana), ou mesmo somente sugerir sutilmente que tal camiseta combina melhor com aquela calça. E faça de bom humor, não critique todo o tempo.
 
8. Incentivo / não incentivo. Aja de modo que quando ele mostrar bom caráter e comportamento ele tenha incentivo, pois assim será por toda sua vida, mesmo nas questões profissionais e pessoais. Da mesma forma, precisam aprender que não haverá sua permissão para coisas ruins, ilegais, que trarão vergonha à vida deles ou a família.
 
9. Deixe-os aproveitar essa fase. Você por anos os avisou que o fogão está quente, mas às vezes eles precisam se queimar para aprender.
 
10. Ame-o incondicionalmente. Acima de tudo. Ele precisa saber que, quando precisar, você lá estará. Leia também o artigo Como amar incondicionalmente um filho que faz más escolhas.
 
Lembre-se que você não está sempre certo, e sua lógica não é infalível. Você tem mais experiência que seu adolescente mas não sabe tudo. Tente usar de empatia e ver as coisas através da perspectiva de seu filho. - See more at: http://familia.com.br/10-dicas-de-como-discutir-efetivamente-com-seu-filho-adolescente#sthash.Ydifi6Xd.dpuf
 
 
- Chris Ayres
 

veja também