Cristina Mel: "Você precisa dizer aos seus filhos que ninguém pode tocar suas partes íntimas"

Em sua palestra, ministrada na Expoevangélica 2016, Cristina Mel lembrou que os pais precisam criar um ambiente aberto ao diálogo dentro de casa, onde se possa falar sobre assuntos como a pedofilia.

fonte: Guiame, por João Neto

Atualizado: Quarta-feira, 13 Julho de 2016 as 11:50

Cristina Mel é cantora, compositora e tem alertado famílias e crianças sobre o perigo da pedofilia. (Foto: Levi Facó / Guiame)
Cristina Mel é cantora, compositora e tem alertado famílias e crianças sobre o perigo da pedofilia. (Foto: Levi Facó / Guiame)

"Nossos filhos estão correndo perigo". O alerta foi lançado pela cantora e compositora Cristina Mel, durante uma ministração para mulheres na Expoevangélica 2016.

Educadora por formação, Cristina tem décadas de história, atuando não só como cantora para o público jovem e adulto, mas também tem visto a oportunidade de usar o seu ministério com crianças para alertar famílias sobre assuntos graves, como o perigo da pedofilia e o cuidado necessário com relação às mídias sociais.

Durante sua palestra, ministrada no último final de semana, no Centro de Eventos do Ceará, Cristina Mel explicou que Deus tem colocado fortemente em seu coração, a necessidade de abordar esta temática.

"Eu sei que vocês [mulheres] talvez tenham vindo aqui com a expectativa de ouvir sobre 'conselhos para um casamento feliz', mas Deus colocou em meu coração, a necessidade de falar sobre outro assunto e eu preciso seguir o que Deus manda", afirmou Cristina, explicando a razão pela qual ela falaria naquela manhã sobre o perigo da pedofilia.

"Os nossos filhos são herança do Senhor. É o que nós temos de mais valioso. Não é o nosso trabalho, não é o nosso status, não é o dinheiro", afirmou.


Conversa franca
Cristina Mel lembrou que os pais precisam ter a coragem de falar com seus filhos sobre a importância de se proteger, criar um ambiente aberto ao diálogo dentro de casa e também precisam ficar atentos a mudanças de comportamento.

"Você precisa conversar com os seus filhos e dizer que ninguém tem que tocar em suas partes íntimas. Não pode! Criança não tem malícia, criança não tem maldade. Você precisa olhar para o seu filho, observar se há mudança de comportamento. Se ele anda agressivo, se reclama de dor, ardência em alguma parte, se ele(a) se fechou, se está urinando na cama. Onde ele está? Com quem ele anda?", alertou.

A cantora também destacou que antes da escola, a responsabilidade pela educação moral e social dos filhos são os pais.

"Os educadores nunca tiveram tanta dificuldade em ensinar como estão tendo com essa geração de hoje. Alguma coisa não vai bem, está muito errada. Nós, como pais, somos responsáveis por eles", disse ela. "Os filhos hoje são premiados com a última geração de tablet, iPhone. Já parou para pensar que todo o lixo cibernético está ao alcance de seu filho, na palma da mão?".

Cristina Mel ministrou uma palestra para mulheres na Expoevangélica 2016. (Foto: Levi Facó / Guiame)


Comercial?
Apesar da relevância da questão, Cristina Mel nem sempre teve a liberdade de falar sobre isso em seus trabalhos, como ela queria, pelo fato de não ser uma boa temática dentro da visão "comercial".

"Todo tempo que eu estive com gravadoras no passado, elas escolhiam o repertório que eu tinha para gravar e eu sempre dizia: 'Senhor, eu queria alertar sobre o perigo da pedofilia, das redes sociais', mas eles não deixavam, porque não isso não é comercial. Mas agora eu digo: 'estou independente e agora eu vou falar o que Deus mandar' e a Sony Music abraçou esse meu projeto. Agradeço à minha gravadora por isso. Em todo lugar que eu vou, para toda criança que eu falo, eu lanço esse alerta", relatou.


Mídias Sociais
Segundo a cantora, o uso das redes sociais pelas crianças deve ser vigiado e ela até lembrou que esta relação entre os pequenos e as redes já começa errado "quando as crianças precisam mentir sua idade para montar o seu perfil".

"Tem que pais que entregam os filhos nas redes sociais e acham que está tudo bem. Não está! Não é seguro!", destacou. "Senha? Por que a criança tem que ter senha? Tem alguma coisa que você não pode ver?".

Cristina Mel tem buscado abordar essas temáticas, não apenas com pais, mas também com as crianças de uma forma clara e didática para cada um dos públicos.

veja também