Dicas importantes para pais de filhos únicos

Se um filho único recebe amor e atenção de forma equilibrada, ele saberá exatamente o que querer da vida quando crescer

fonte: familia.com.br/

Atualizado: Quarta-feira, 23 Abril de 2014 as 9:42

filhoSe você, por escolha ou consequência, conseguiu ter apenas um filho, com certeza o considera seu orgulho.

Seu filho ou sua filha é seu único herdeiro ou herdeira e não precisarão dividir sua atenção e amor com ninguém.

Filhos únicos tendem a amadurecer rápido, gostam de agradar os outros, e se tornam grandes líderes, se estimulados da forma correta.

Algumas dicas para criar filhos únicos de forma que possam se desenvolver da melhor forma possível, incluindo traços de personalidade que serão necessários para uma vida social saudável:

1. Meu clone

Filhos únicos tendem a ser muito obedientes e a agradar a autoridade da casa, no caso os pais. Mas eles precisam de tempo e espaço onde possam experimentar as consequências de sua liberdade, ou seja, não empurre a sua agenda na vida deles, deixe-os explorar seus próprios interesses sem interferência.

2. Resista ao fato de querer controlá-lo

Se for menino ou menina não importa, respeite o fato de que são pessoas com espíritos distintos, e possuem sua própria personalidade. Eles precisam aprender a fazer as coisas do jeito deles e, mesmo que não esteja do seu jeito, não interfira nas coisas que eles falam ou fazem.

3. Não o trate como rei

Filhos únicos aprenderão a ser egoístas e narcisistas se forem mimados demais. As dicas de impor limites com consequências e demonstrar amor equilibrado são válidas neste caso também.

4. Desencoraje o perfeccionismo

Tome cuidado para não exigir perfeição das coisas que ele faz ou colocar metas fora de seu nível de entendimento. Isso pode afetar sua autoestima e confidência. Também não deixe ele ser negativo consigo mesmo, achando-se menos inteligente ou valoroso. Ele não precisa agradar a todos todo o tempo. Se sob pressão, ele poderá recuar e criar um bloqueio contra toda e qualquer autoridade, estando também muitas vezes tardio no próprio desenvolvimento.

5. Ensine-o a relaxar

Filhos únicos tendem a ser ambiciosos, empreendedores, energéticos, e dispostos a fazerem sacrifícios para obter sucesso. Com tudo isso, também o estresse e a autodecepção. Ensine-os a fazer metas, mas balancear seu horário de forma que nele caiba o dever, mas também o lazer, e a família.

6. Dê-lhe liberdade para se descobrir

Um perigo de pais de filhos únicos é fazer tudo para o filho. Deixe-o descobrir-se, com suas inseguranças e medos, e encontrar soluções por ele mesmo. Claro, a proteção e orientação que os pais devem dar aos filhos deve estar sempre presente, mas é necessário que ele possa experimentar.

7. Evite a solidão

Crianças, e principalmente pré-adolescentes e adolescentes tendem a sentir-se solitários quando não possuem irmãos e irmãs. Se possui primos, e amigos que você conheça, providencie oportunidades de que estejam juntos. Faça tardes de jogos, leve-os juntos ao cinema ou à escola. Coloque-o para praticar esportes onde tenha amigos no time, ou de grupos de escoteiros ou balé para as garotas.

8. Ria muito!

Filhos únicos tendem a ser estudiosos, concentrados, lógicos e sérios. Seu exemplo é o mais consistente meio de criar um filho que será uma pessoa bem-humorada e positiva. Tenha certeza que não age com mão de ferro para com ele.

9. Não é não

Filhos únicos tendem a ser obedientes e a agradar os pais, e por esse motivo às vezes é difícil para os pais dizerem não ao filho quando precisam. Isso é algo que eles precisam aprender desde cedo, pois fica mais difícil mudar depois de anos. Diga não e ensine-o que não significa exatamente não. Fazê-los esperar por coisas que precisam é um bom meio de não ensinar gratificação imediata.

10. Não se culpe

Não se sinta culpado por não ter sido capaz de dar irmãos e irmãs ao filho único. Cuide para que sua vida seja feliz e deixe seu filho ou filha saber que você tem uma vida além de cuidar dele e ele quer isso mesmo, para não haver superproteção. Filhos únicos são sensitivos às necessidades dos pais e podem ser companheiros, principalmente se os pais são solteiros ou sozinhos.

Se um filho único recebe amor e atenção de forma equilibrada, ele saberá exatamente o que querer da vida quando crescer. Alguns lares trazem problemas ou os pais estão demais focados em seus próprios problemas, e os filhos tendem a buscar nos amigos ou namorados(as), ou mesmo nas famílias destes, a vida familiar que deseja. É importante que você apresente essa vida familiar balanceada e animada a ele, com atividades familiares, para que possa ter seu filho ao seu lado por toda a vida.

Acima de tudo, ensine princípios corretos, e mantenha as funções familiares, independente de ter somente um filho ou filha. Faça reuniões de família, estimule o contato social com equilíbrio. Seu filho é parte de sua vida.


- Chris Ayres

veja também