"Educação sem limites cria sociopatas", diz o médico Cláudio Domênico

Dizer não aos filhos é importante para que eles tenham uma visão correta do mundo em que vivem

fonte: Guiame, com informações de O Globo

Atualizado: Segunda-feira, 13 Abril de 2015 as 12:49

Mãe impondo limites _ imagem ilustrativa
Mãe impondo limites _ imagem ilustrativa

Crianças francesas são exemplo de comportamento infantil, mas isso não é mérito dela e sim dos pais, afinal quem educa são eles.

O psiquiátria Fábio Barbiato, a educadora Tania Zagury e o médico Cláudio Domênico, estudiosos especialistas no assunto, falam sobre a necessidade de se impôr limites aos filhos.

"Essa educação sem limites cria sociopatas e jovens com problemas de relacionamento social", diz Domênico, citando as consequências que os próprios filhos sofrerão futuramente pela má educação que recebem.

Dizer não pode ser difícil, mas dizem sempre sim pode ser ainda pior. "Os pais têm obrigação de dar limites, não podem ser reféns dos filhos", pondera o psiquiatra.

Quem nunca conviveu com um jovem ou até um adulto que não sabe ouvir não? Pois é, isso pode ser fruto de uma infância em que se tinha tudo. "A função principal dos pais é formar a moral e a ética dos filhos (...) Se os pais fizerem tudo o que os filhos querem, a criança cresce com uma visão distorcida do mundo", diz Tania Zagury, criticando o comportamento de pais que acham que devem se preocupar apenas em garantir a felicidade dos filhos.

Para impôr limites, não é preciso castigar. Para aprender como fazê-lo, Domênico destaca que é preciso ouvir os filhos, pois eles dizem muito. 

 

veja também