Mulheres: Somos mais semelhantes do que diferentes como filhas de Deus

Devemos, como filhas de Deus, imitar o que Ele faz, andar em Seus caminhos, seguir Seus passos, assim como Jesus Cristo, nosso exemplo maior, sempre fazia as obras de Seu Pai

fonte: familia.com.br/

Atualizado: Terça-feira, 29 Abril de 2014 as 9:55

mulher"Quando, ao invés dos defeitos, ela passou a procurar as semelhanças no próximo, passou também a encontrar a doce Face de Deus."

Somos filhas de um pai bondoso que nos ama e quer estar sempre junto a nós. Cada mulher pode sentir isso por si mesma, e desfrutar desse privilégio se buscar a Deus em oração.

Rute e Noemi

Uma das mais comoventes histórias da Bíblia é a de Rute, bisavó do rei Davi. Ela era uma moça moabita, ou seja, não pertencia ao povo de Israel. Ela casou-se com o filho de Noemi, mulher israelita que havia ido morar em Moabe com o marido e seus dois filhos. Era um período de fome em Israel e talvez já com o organismo comprometido pela desnutrição o marido de Noemi morreu. Cerca de 10 anos mais tarde, seus dois filhos morreram, deixando viúvas Rute e Orfa.

Noemi então decidiu voltar para seu próprio povo e suas noras decidiram ir com ela, pois a amavam e não queriam abandoná-la. Noemi tenta de todas as formas persuadir as noras para que permaneçam em sua própria terra com seus familiares. Orfa por fim decide ficar, mas Rute respondeu à sogra:

"Não me instes a que te abandone e deixe de seguir-te. Porque aonde quer que tu fores, irei eu; e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo será o meu povo, o teu Deus será o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu, e ali serei sepultada. Assim me faça o Senhor, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti." (Rute 1:16-17)

Chegando a Israel, Rute foi trabalhar nos campos de cevada e ali conheceu um bom homem, da parentela de Noemi, chamado Boaz, com quem se casou e teve um filho chamado Obede que seria o avô do Rei Davi. Isso em muito alegrou sua amiga e ex-sogra Noemi.

Mulheres virtuosas são filhas de Deus que seguem seus mandamentos, e desejam amar, cuidar e servir ao próximo.

Somos diferentes uma das outras em vários aspectos. E isso é bom, pois cada uma tem um talento, habilidade e modo de pensar que traz a variedade e diversidade. Porém são nossas semelhanças que mais nos aproximam.

O que nos assemelha?

Nossa origem divina. Somos filhas de Deus. Somos todas irmãs. Dentre todos os títulos que poderia escolher, Deus escolheu ser chamado de Pai. Se O buscarmos em oração e perguntarmos, sentiremos a certeza de nossa divina paternidade em nossos corações.

Atributos divinos. Trazemos em nós a semelhança com a divindade. Tanto física quanto espiritualmente. Herdamos Dele a capacidade divina de criar, transformar, raciocinar, além da sensibilidade espiritual de ouvir o coração do outro, como disse o líder religioso Henry B. Eyring, "(...)esses sentimentos foram colocados no fundo do coração de todas as filhas do Pai Celestial. Isso faz parte da divina herança que receberam Dele."

Direitos e deveres. Temos o direito de receber revelação para nós e nossos filhos ou para qualquer um que esteja sob nossos cuidados. Também temos o direito de conhecer a vontade de Deus para nossas vidas e receber suas bênçãos. Para isso é necessário aproximar-nos Dele através das escrituras, da oração, do serviço e do viver reto. É nosso dever servir, amar, nutrir, sermos exemplos de fé e retidão para os que estão ao nosso redor. Vê-los como filhos de Deus. Ensinar aos nossos filhos os mandamentos de Deus por preceito e por exemplo.

Recebemos dons e habilidades. Ninguém ficou sem um dom, um talento. Todas temos uma habilidade que nos ajuda a servir a Deus e a nosso próximo. Pois nossos talentos e habilidades devem ser utilizados para fazer o bem.

Devemos, como filhas de Deus, imitar o que Ele faz, andar em Seus caminhos, seguir Seus passos, assim como Jesus Cristo, nosso exemplo maior, sempre fazia as obras de Seu Pai.

Deus ama, cuida, abençoa, consola, ensina, nutre, dá vida e luz. Devemos buscar fazer o mesmo. Ao compartilhar nossos dons, talentos, habilidade e sentimentos com outras mulheres estaremos cuidando uma das outras. Incentivando outras mulheres a buscarem a Deus e fazerem o mesmo a outras numa corrente do bem que alcançará a eternidade.


- Stael Metzger

 

veja também