Parlamentares classificam pornografia como uma 'crise de saúde pública', nos EUA

"A pornografia, com seus efeitos nocivos, especialmente sobre as crianças, tornou-se uma crise de saúde pública que está destruindo a vida de milhões de pessoas", alerta o texto da emenda aprovada pelo Partido Republicano dos EUA.

fonte: Guiame, com informações do Christian News

Atualizado: Quarta-feira, 13 Julho de 2016 as 9:22

A pornografia tem atingido crianças, jovens, adolescentes e adultos, tanto do sexo masculino, como do feminino. (Foto: Getty)
A pornografia tem atingido crianças, jovens, adolescentes e adultos, tanto do sexo masculino, como do feminino. (Foto: Getty)

O Partido Republicano dos Estados Unidos declarou a pornografia como uma "crise de saúde pública" em sua plataforma de 2016, enquanto uma emenda sobre o assunto foi aprovado durante as deliberações da última segunda-feira (11).

"A Internet não deve tornar-se um refúgio seguro para os predadores, abusadores", diz a emenda, proposta pela parlamentar Mary Frances Forrester, da Carolina do Norte. "A pornografia, com seus efeitos nocivos, especialmente sobre as crianças, tornou-se uma crise de saúde pública que está destruindo a vida de milhões de pessoas".

"Encorajamos os membros a continuarem a lutar contra esta ameaça pública e reafirmar o nosso compromisso com a segurança e bem-estar das crianças", continua o texto. "Aplaudimos os sites de redes sociais que têm banido os aliciadores e abusadores sexuais. Instamos uma acusação enérgica contra pornografia infantil, intimamente ligada ao tráfico de seres humanos".

O texto proposto foi aprovado pela comissão da plataforma com pouco debate.

Forrester disse ao Yahoo News, que ela trabalhou com o grupo 'Concerned Women for America' ('Mulher Preocupadas com a América') para elaborar a emenda.

"[A pornografia é] uma epidemia tão desleal e não há regras para os nossos filhos", disse ela. "Parece ser assim para as crianças. Elas não têm o discernimento e, assim, tornam-se viciadas antes que eles tenham a maturidade para compreender as consequências".


Casamento gay e ideologia de gênero
Além de aprovar a alteração da Forrester, a Comissão também rejeitou uma proposta de retirar do texto, o trecho que "encoraja os legisladores estaduais a oferecerem a Bíblia como um currículo de literatura eletiva". Também foram rejeitadas a proposta de suavizar a linguagem sobre a posição do partido com relação ao casamento e uma sugestão da parlamentar Rachel Hoff (lésbica assumida), que queria que a plataforma para reconhecesse "a diversidade de opiniões dentro do próprio partido sobre a questão do casamento".

Em vez disso, a plataforma apelou para o Supremo Tribunal dos EUA reverter a sua decisão sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo e expressou sua desaprovação à diretiva da administração Obama, que tem exigido que os distritos escolares adotem a política de banheiros trasngêneros nas escolas.


Testemunho
A classificação da pornografia como uma crise de saúde pública parece ter base ainda mais sólida, quando surgem testemunhos como o do ator norte-americano Terry Crews.

"Por anos e anos, o meu segredinho sujo foi que eu era viciado em pornografia. Agora, a maioria de vocês de vocês que estão no Facebook, estão usando a internet. E é meio louco, porque esta coisa se tornou um problema. Eu acho que é um problema mundial", revelou o ator em um vídeo postado em sua página oficial do Facebook.

O vídeo gerou grande repercussão nas mídias sociais. Clique abaixo para conferir:

 

 

veja também