A verdade sobre as mães: O papel insubstituível que somente as mães possuem

Ser mãe é exercer a função mais importante que há. Durante o crescimento e desenvolvimento dos filhos, vemo-as dando as mais importantes contribuições para a formação do seu caráter. Não é por acaso que o mundo exalta a gratidão pelas mães

fonte: familia.com.br/

Atualizado: Sexta-feira, 9 Maio de 2014 as 8:47

mãeA maternidade é uma condecoração ao gênero feminino. É o ápice da feminilidade. Não importa se o filho seja do ventre ou do coração. É realmente um grande privilégio gerar, cuidar, ensinar e treinar os filhos para os grandes desafios da mortalidade.

Ser mãe é exercer a função mais importante que há. Durante o crescimento e desenvolvimento dos filhos, vemo-as dando as mais importantes contribuições para a formação do seu caráter. Não é por acaso que o mundo exalta a gratidão pelas mães.

As mães têm funções vitais para o desenvolvimento dos filhos, sem as quais eles correm sérios riscos. Veja quais:

1- Amar

É obrigação de uma mãe, perante Deus e perante os homens, amar seus filhos. O amor dado por uma mãe – expresso através de beijos, sorriso, carícias, abraço, conversas, olhares ternos e de aprovação – são essenciais para a formação de cada indivíduo. A mãe precisa expressar esse amor não só na primeira infância, mas por toda a vida.

2- Alimentar

A mãe deve esforçar-se ao máximo para amamentar o seu bebê. A amamentação é importante do ponto de vista nutricional, imunológico e emocional. Alguns estudos apontam para a amamentação como importante também para o desenvolvimento neurológico, psicológico e motor da criança. Durante a amamentação forma-se um vínculo muito importante entre mãe e filho. Amamentar também é uma expressão de amor.

Cabe à mãe providenciar uma alimentação balanceada e nutritiva para a criança a partir do sexto mês de vida. Quando entra na adolescência, o jovem precisa de uma boa nutrição para chegar à estatura ideal e ter saúde.

3- Ensinar

A mãe é, geralmente, a pessoa que passa mais tempo com os filhos. Por isso ela tem grandes responsabilidades pelo que é ensinado a eles.

É obrigação de cada mãe ensinar seus filhos a serem pessoas educadas, honestas, virtuosas e retas em todos os âmbitos da vida. Ela deve ensiná-los a se amarem e servirem, e evitar que haja disputas entre eles; a respeitar as leis dos homens e as de Deus; a amar a Deus e respeitar as coisas sagradas. O filhos têm o direito de ser nutridos intelectual e espiritualmente.

No grande dia, cada mãe terá de prestar contas perante Deus pelo que ensinou a seus filhos na mortalidade. Se algumas mães têm alguma dúvida sobre o que ensinar, minha sugestão é: busque as respostas. Toda criança perguntará quem é Deus e se Ele existe. Procure saber por você mesma, ore a Deus pedindo orientação. Não ignore dúvidas tão importantes e que tem impacto eterno como essas.

4- Incentivar

As mães, para cumprirem bem seu papel, precisam dar incentivos constantes a seus filhos no que concerne aos estudos, esportes, trabalho, família, serviço ao próximo e outros bons projetos de vida. Esse incentivo é muito importante para a sua motivação. As mães não têm ideia do quanto significa para eles ter uma voz positiva ao lado, torcendo e dando-lhes suporte para continuar.

5- Aconselhar

Depois de tudo o que uma mãe pode ensinar de bom para seus filhos, surgirão questões sobre as quais um bom conselho pode ser fundamental.

6- Elogiar

Os elogios são um feedback importante sobre o que os filhos fazem com o que aprenderam de suas mães. Os elogios pelos bons feitos trazem melhores resultados do que a crítica pelos erros. As mães precisam elogiá-los pelos esforços empregados e não pela conquista em si. Muitos filhos que fazem esforços tremendos acabam não obtendo os resultados esperados. Estes não merecem reconhecimento?

Em A Família - Proclamação ao Mundo, lemos: "A responsabilidade primordial da mãe é cuidar dos filhos. Nessas atribuições sagradas, o pai e a mãe têm a obrigação de ajudar-se mutuamente, como parceiros iguais." Ou seja, a mãe é responsável por cumprir o papel intrínseco à maternidade, entretanto, o pai é tanto quanto responsável não só por apoiar sua mulher em seu chamado de mãe, como também dar todo o suporte necessário para que ela cumpra bem suas obrigações.

Embora grande parte dos pais não passe tanto tempo com os filhos, eles precisam constantemente dar-lhes amor, incentivo, conselhos, elogios e valiosos ensinamentos, além de reiterar os ensinamentos transmitidos pela mãe.

A sociedade prega que a mulher deve priorizar sua profissão e independência. Deus espera que a mulher priorize a maternidade e seu papel dentro do lar, embora Ele também alegre-se na realização profissional de suas filhas, desde que não interfira no seu papel primordial.

Sabemos que muitas mulheres são sozinhas e precisam trabalhar horas a fio em busca do sustento de seus filhos. Por isso, cabe somente a elas avaliar sua própria vida e descobrir se estão fazendo o seu melhor para cumprir bem seu papel de mãe.

As mulheres que não podem ser mães, por um motivo ou outro, não são menores em sua condição de mulher ou de adjutora do marido, mas possuem as mesmas responsabilidades de cuidar e proteger sua família o melhor que puderem.


- Erika Strassburger Borba

 

veja também