Jerusalém é prioridade para o governo Trump, revela assessora

O governo Trump tem como foco proteger Israel em meio aos conflitos no Oriente Médio, a fim de atender pedidos dos evangélicos americanos.

fonte: Guiame, com informações de Breaking Israel News

Atualizado: Terça-feira, 13 Dezembro de 2016 as 11:52

Trump tem como foco proteger Israel em meio aos conflitos no Oriente Médio. (Foto: Chip Somodevilla/Getty Images)
Trump tem como foco proteger Israel em meio aos conflitos no Oriente Médio. (Foto: Chip Somodevilla/Getty Images)

Tirar a embaixada americana de Tel Aviv, em Israel, e movê-la para Jerusalém é uma grande prioridade para o presidente eleito Donald Trump, conforme revelou sua assessora e diretora de campanha Kellyanne Conway nesta segunda-feira (12).

A imprensa israelense têm divulgado que a equipe de Trump já está pesquisando um local em Jerusalém para estabelecer o novo edifício da embaixada. "Esta é uma prioridade muito grande para o presidente eleito, Donald Trump", disse Conway em uma entrevista na Casa Branca.

"Ele deixou isso muito claro durante a campanha e, como presidente eleito, eu ouço ele repetindo esse assunto várias vezes de forma privada, mas não publicamente", Conway acrescentou.

Durante sua campanha presidencial, Trump prometeu aos líderes israelenses reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

Conway observou que esta mudança é importante para o governo Trump, porque reforça sua posição pró Israel e representa o desejo de muitos eleitores, incluindo os evangélicos. "É algo que nosso amigo Israel, um grande amigo no Médio Oriente, gostaria de receber e algo que muitos judeus-americanos desejam", disse ela.

Juntamente com outras questões internas, a agenda de Trump "também está focada no Oriente Médio e na proteção de Israel", ela continuou. "Os evangélicos sempre têm Israel no topo de sua lista quando você pergunta o que é mais importante para eles".

O canal de TV Israel Channel informou na segunda-feira que a equipe de transição de Trump está na fase de planejamento para a mudança da embaixada.

Enquanto isso, Trump está desenvolvendo o assunto com o Ministério das Relações Exteriores de Israel, que está verificando a disponibilidade de um espaço no bairro de Talpiot, comprado pelo governo dos EUA em 2014.

veja também