Polícia de Israel prepara esquema de segurança para a vinda do Messias

Rabinos de Israel têm orientado os judeus a se prepararem para a chegada do Messias. Para os cristãos, no entanto, a vinda do Messias representa a segunda vinda de Jesus Cristo.

fonte: Guiame, com informações de WND

Atualizado: Segunda-feira, 9 Janeiro de 2017 as 11:27

O chefe da Polícia, Roni Alsheikh, ao lado de rabinos israelenses no Muro das Lamentações, em Jerusalém. (Foto: Mendy Hechtman/Flash90)
O chefe da Polícia, Roni Alsheikh, ao lado de rabinos israelenses no Muro das Lamentações, em Jerusalém. (Foto: Mendy Hechtman/Flash90)

Embora Jesus Cristo já tenha se revelado ao mundo, os judeus continuam se organizando para a vinda do Messias. Além dos rabinos e estudiosos da lei judaica, o departamento da Polícia de Israel informou que está se preparando para a sua chegada.

"Quando o Messias vier, todo mundo vai querer se aproximar dele, então ele ficará muito lotado", disse o comissário da polícia israelense, Roni Alsheikh, conforme o site Breaking Israel News. "Esse será um momento em que teremos que ser muito fortes e respeitar nossos companheiros."

O comissário afirmou que a polícia quer decretar medidas preventivas de segurança para o futuro acontecimento. "Em breve, se Deus quiser, precisamos começar a preparar a operação de segurança necessária após a chegada do Messias".

Os principais rabinos de Israel também têm orientado os judeus a se prepararem para a chegada iminente de seu Messias. Para os cristãos, no entanto, a vinda do Messias representa a segunda vinda de Jesus Cristo.

Jan Markell, fundadora do Ministério Árvore de Oliveira, acredita que as pessoas que não vivenciam a verdadeira fé estão mais interessadas no fim dos tempos do que os cristãos. "Os judeus estão mais entusiasmados com o retorno do Messias do que os cristãos. Os muçulmanos estão mais interessados no retorno de seu Mahdi do que os cristãos na volta de Jesus", disse ela ao site WND. “A Igreja tem seus seminários de finanças e conferências de casamento, mas deixam de lado a ideia do retorno do Senhor”.

Markell observou que alguns sinais mostram a forma como os líderes judeus estão se preparando para a chegada do Messias, como as reuniões do Sinédrio para desenvolver os planos de construção do Terceiro Templo, as novilhas vermelhas necessárias para seus rituais e a construção de um altar para os sacrifícios.

A estudiosa alerta os seguidores de Cristo em relação ao “palestinismo cristão”, que deixa de lado o apoio à Israel para a defesa das causas palestinas. "Se a igreja estivesse funcionando corretamente, essa confusão nunca teria acontecido, mas a igreja rasgou os mapas de Israel quando decidiu ser politicamente correta, em vez de ser biblicamente correta", disse Markell.

Sinais atuais do fim dos tempos

Bill Cloud, do Ministério Shoreshim, observa que muitos judeus estão se voltando para Deus enquanto o mundo se volta contra sua nação. “Com a recente decisão da ONU, onde os Estados Unidos se abstiveram do voto no Conselho de Segurança e Israel recebeu uma ‘facada nas costas’ do governo Obama, sinto que muitos judeus estão começando a perceber que não há ninguém que possa salvá-los".

O especialista em escatologia, Carl Gallups, diz que se entristece ao ver que judeus estão ainda à procura de um Messias que já veio. No entanto, ele também tem uma interpretação positiva diante desses preparativos.

"Acho que esse fervor, especialmente nesses tempos proféticos, mostra a atitude de expectativa que parece estar varrendo o planeta", disse ele. "Pessoas de todo o mundo sabem que 'algo está para acontecer': será o retorno do Messias, a vinda do Messias ou será a chegada do Anticristo? Muitos estão se perguntando sobre a possibilidade de uma Terceira Guerra Mundial, uma aliança contra Israel ou o período da tribulação. Essas perguntas são tópicos de discussão em todo o mundo e a tecnologia de hoje ajuda a proliferar essas discussões".

Gallups também diz que os cristãos devem se alegrar com a crescente aceitação de Jesus como Messias por judeus. "Sabemos que um número recorde de judeus, tanto em Israel como em todo o mundo, estão reconhecendo Jesus como Messias, Senhor e Salvador", disse ele. "Muitos vêem isso como a reunião dos últimos dias, profetizada como o ‘remanescente’ antes do retorno de Jesus”.

O pastor Mark Biltz, fundador do Ministério El Shaddai e um dos principais estudiosos do fenômeno das “Luas de Sangue”, defende que a atitude cristã em relação a Israel é extremamente importante neste momento.

“Muitos judeus sentem que os cristãos se voltam para Israel apenas para ver o cumprimento das profecias, onde os cristãos serão arrebatados e os judeus sofrerão uma terrível destruição. Os cristãos precisam mostrar seu amor por Israel e pelo povo judeu, sem expectativas ou motivações impróprias, como a esperança de algum tipo de conversão ao cristianismo. Enquanto isso, o papel que Israel irá desempenhar neste momento é o cumprimento do que Deus esperava deles desde o início", afirma Biltz.

veja também