Como a espiritualidade pode controlar a raiva?

Como a espiritualidade pode controlar a raiva?

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:05
raivaPsicólogos Dr. Les Carter e Dr. Frank Minirth vão às raízes desse sentimento e ensinam como é possível virar o jogo com a ajuda divina
 
“A raiva não surge do nada. Todos nós temos necessidades psicológicas básicas que pre­cisam ser atendidas de maneira adequada para podermos des­frutar de um equilíbrio emocional. Quando essas necessidades não são atendidas, experimentamos emoções desconfortantes, incluindo a raiva. A dificuldade persistente em lidar com a raiva implica necessidades psicológicas malresolvidas”.
 
Essa sensação é comum a todo ser humano. E desafiá-la de maneira errônea pode ocasionar consequências muito maiores do que um ataque de nervos. Perfeccionismo, racionalização emocional, exagero excessivo ou uma vida sem planejamento são e devem ser levados como problemas de saúde mental, mas que podem ser controlados com orientação especializada, como a dos doutores Les Carter e Frank Minirth.
 
A propósito, tal mudança não pode ser realizada apenas por meio do mero conhecimento racional. Essa mudança só acontece quando Deus age pela ação transformadora da obra do Espírito Santo, e ao orar com frequência, pedindo a intervenção divina.
 
Em O Manual da raiva, lançamento da editora Thomas Nelson Brasil, ambos psicólogos especializados em aconselhamento cristão e professores universitários no Texas, ensinam como controlar esse sentimento que aflige tanta gente. Segundo eles é possível governar a estabilidade emocional.
 
O livro é um guia prático para o cultivo de valores morais e saudáveis, que levam o leitor a refletir sobre suas posturas e sentimentos para que não caia nas armadilhas da fúria – como tristeza constante e até depressão. Os autores têm o objetivo de ressaltar que o controle desta sensação é uma reflexo da maturidade espiritual. Ou seja, se está em sintonia com Deus, é possível encontrar a força necessária para superar e eliminar esses sentimentos que atrasam. “A raiva é uma emoção comum a todas as pessoas. Por sermos imperfeitos em um mundo imperfeito, é certo que vamos encontrar essa emoção com alguma regularidade. Conforme passamos a conhecer e entender o seu processo, o controle sobre ela se torna cada vez mais simples”, afirmam.
 
Siga-nos

Mais do Guiame