Ame mais a Igreja Perseguida em 2015

Em 2015 haverá muitas maneiras de servirmos ainda mais. Continue servindo e amando os cristãos perseguidos

fonte: Portas Abertas

Atualizado: Quarta-feira, 31 Dezembro de 2015 as 11:05

perseguiçãoÉ comum que no último dia do ano façamos uma reflexão sobre tudo que passamos e rabisquemos alguns planos para os dias que virão. Com os cristãos perseguidos não é diferente, no entanto, eles precisam de nós para realizar alguns de seus sonhos

“Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; pelo contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor. Toda a lei se resume num só mandamento: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.” Gálatas 5.13-14

Um colaborador da Portas Abertas – Paul Estabrooks – faz a citação dos versículos acima para em seguida nos trazer a seguinte reflexão:

“J. Dudley Woodbury conta uma história comovente que ocorreu no campo de refugiados em Peshawar, no Paquistão. A luta entre muçulmanos no Afeganistão pós-soviético e ascensão do talibã resultou em milhares de refugiados que ocupam os campos perto da fronteira. A maioria das crianças corre descalça pelos campos, tanto no frio crucial como no calor intenso.”

“Uma organização cristã entregou centenas de sandálias para as crianças, mas decidiu não apenas distribuí-las, mas cuidar dos pés de cada uma delas.

Cuidadosamente, colaboradores da Portas Abertas que trabalhavam como voluntários naquele campo, munidos de bacias de água e toalhas, lavaram os pés dos pequeninos. Com os olhos marejados de lágrimas, cuidaram de suas feridas e oraram por eles. Depois, silenciosamente, entregaram-lhes as sandálias.

Alguns meses depois, quando as crianças puderam retornar à sua casa e frequentar a escola, uma professora lhes fez a seguinte pergunta: “Quem são os melhores muçulmanos?”

Uma menina levantou a mão e respondeu: “os kafirs” (os que não creem no islamismo).
Depois de recuperar-se do susto, a professora questionou a menina: “Por quê?”
A menina respondeu de pronto: “Os muçulmanos mataram meu pai, mas os kafirs lavaram os meus pés e me deram uma sandália para calça-los!”

Paul nos adverte a procurar maneiras de servir ao próximo com humildade genuína, com muito amor, como verdadeiros discípulos de Jesus, assim como fizeram esses colaboradores.

A Portas Abertas Brasil agradece a você que serve conosco à Igreja Perseguida. Em 2015 haverá muitas maneiras de servirmos ainda mais. Continue servindo e amando os cristãos perseguidos. DIP 2015 – Servindo cristãos no mundo muçulmano.

 

veja também