Ana Paula Valadão faz apelo em favor da sudanesa cristã condenada à morte

"Além de interceder gostaria de convocar os irmãos a assinar um abaixo-assinado pressionando as autoridades do Sudão para libertar essa mãe", escreveu Ana Paula

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 29 Maio de 2014 as 1:11

O caso de Meriam Yahia Ibrahim, a sudanesa condenada à morte por se converter ao cristianismo, está comovendo centenas de pessoas.

Ana Paula Valadão, líder do ministério de louvor Diante de Trono, publicou em suas redes sociais uma foto da sudanesa e um apelo para que todos orem pela família e assinem o abaixo-assinado em favor da liberdade de Meriam. Confira a publicação de Ana Paula:

Meriam - sudanesa

#Ore #IgrejaPerseguida #SaveMeriam

Meriam Yahia Ibrahim é uma mulher sudanesa de 27 anos de idade, que foi condenada à morte após sua conversão ao Cristianismo. Está presa desde o dia 17/02/2014 e recebeu a sentença de 100 chicotadas seguida de morte por apostasia.

Como ela estava grávida as autoridades resolveram esperar o nascimento do bebê para depois matar a mãe.

O bebê nasceu esta semana, uma menina saudável e o pai Daniel teve a oportunidade de visitá-los na prisão. Tanto a mãe quanto a bebê Maya estão bem, no entanto, agora a mãe pode enfrentar a sentença de morte.

Ela está presa juntamente com a recém nascida Maya e seu outro filho de dois anos, Martin. Ela está sendo acusada de abandono ao Islã e adultério, uma vez que ela se casou com um cristão e o casamento não é valido na lei Islãmica.

Por favor, vamos levantar um clamor em favor dessa família, por Meriam, por seu esposo Daniel sua e os pequenos filhos: Martin & Maya. Além de interceder gostaria de convocar os irmãos a assinar um abaixo-assinado pressionando as autoridades do Sudão para libertar essa mãe.

Por favor, acesse o link abaixo e assine hoje mesmo: http://e-activist.com/ea-action/action?ea.client.id=88&ea.campaign.id=28539

Ajude orando, assinando e divulgando. Link sobre a notícia no site Portas Abertas: https://www.portasabertas.org.br/noticias/2014/05/3158414/

 

veja também