Após ataques, cristãos coptas respondem ao Estado Islâmico: "Estamos orando por vocês"

Uma mensagem foi emitida pelo líder copta Boules George, como resposta aos terroristas do Estado Islâmico, afirmando que "Jesus ensina a perdoar".

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quinta-feira, 13 Abril de 2017 as 9:19

Cristãos coptas lamentam a morte de parentes em ataques terroristas. (Foto: News.com.au)
Cristãos coptas lamentam a morte de parentes em ataques terroristas. (Foto: News.com.au)

Um líder cristão copta do Egito emitiu uma mensagem inspiradora, pregando o amor e perdão após os ataques terroristas do último domingo (9), nas cidades de Alexandria e Tanta, que mataram pelo menos 47 pessoas e mais de 100.

Boules George de São Marcos, da igreja de Cleópatra no Cairo, dirigiu-se aos atacantes islâmicos diretamente, agradecendo-lhes por permitir a morte dos fieis mártires e por encherem as igrejas na segunda-feira da Semana Santa, no dia seguinte aos atentados. George também disse aos terroristas que eles eram amados pelos cristãos por causa do ensinamento de Jesus sobre amar os seus inimigos, e que também que são alvos de suas orações.

"A primeira coisa que diremos é: 'Muito obrigado', e vocês não vão acreditar quando dissermos isto", afirmou Boules George. "Sabe por que lhes agradecemos? Eu vou dizer. Vocês não vão entender, mas por favor acreditem em nós. Vocês nos deram a oportunidade de morrer a mesma morte que Cristo - e esta é a maior honra que poderíamos ter. Cristo foi crucificado - e esta é a nossa fé. Ele morreu e foi abatido - e esta é a nossa fé. [...] Agradecemos porque vocês encurtaram esta jornada para nós".

"Obrigado por nos ajudar a alcançar nosso objetivo. Vocês estão nos ajudando, e nem sabem disso. Eu sei que vocês não entendem, mas eu estou tentando explicar. Há pessoas que visitamos em casa para encorajá-las a virem para a igreja - três, quatro, cinco vezes. Ainda assim eles não viriam. Mas vocês estão trazendo para a igreja as pessoas que nunca vêm", acrescentou

O líder cristão então passou a esboçar o motivo pelo qual os cristãos amam seus inimigos.

"A segunda parte da mensagem que queremos enviar para vocês é que nós amamos vocês. E isso, infelizmente, vocês também não vão entender", disse ele. "Por que vocês não entendem isso? Porque isso também é um ensinamento do nosso Senhor Jesus Cristo. Quero lhes explicar sobre Cristo. Quero dizer-lhes como Ele é maravilhoso".

"Veja o que Cristo disse: 'Se você ama aqueles que amam você, você não tem nenhum lucro ou recompensa comigo'. Mesmo os bandidos e ladrões amam aqueles que os amam. Qualquer gangue ama seus membros. Até mesmo os narcotraficantes gostam uns dos outros e cuidam uns dos outros', certo? Mas quero dizer-vos que 'se amardes aqueles que vos amam, que recompensa tereis ... Mas eu vos digo: Amai os vossos inimigos' (Mateus 5:46, 44)", disse George citando o texto bíblico.

O líder cristão afirmou que o cultivo da inimizade é algo que vai contra o Evangelho, porque o amor é uma ordenança de Cristo.

"Nós, cristãos, não temos inimigos. Outros fazem inimizade conosco. O cristão não faz inimigos porque somos comandados a amar a todos. E assim, nós o amamos porque este é o ensinamento de nosso Deus: que eu vou te amar, não importa o que você faça comigo".

Finalizando sua mensagem direcionada, Boules George falou em nome dos cristãos do Egito e afirmou que os terroristas do Estado Islâmico são alvos das orações de todos.

"Eu quero dizer uma última coisa: estamos orando por vocês. Porque aquele que nos disse para amá-Lo, nos disse para também 'abençoar aqueles que nos amaldiçoam ... e orar pelos que nos maltratam' (Mateus 5:44). Assim, as ordens do meu Deus amoroso fazem com que seja meu dever orar por vocês", afirmou.


"Viver é Cristo e o morrer é ganho"
Recentemente, os cristãos coptas também responderam em outra declaração aos ataques recentes contra as duas igrejas no Egito.

Um líder cristão que atua no Cairo relatou que os cristãos têm encarado seus próprios sofrimentos de uma perspectiva focada na eternidade e no perdão.

"Eles não têm respondido com raiva ou pegando suas armas. Na verdade, desde a liderança da igreja copta até os mais leigos, todos estão dando a outra face", afirmou Dick Brogden em depoimento à CBN News.

"Eles têm demonstrado o Espírito de Cristo. Eles disseram que estão dispostos a sofrer por causa de Jesus", acrescentou o líder. "Mesmo que tenha sido difícil, nós admiramos nossos irmãos e irmãs pela dignidade, paciência e graça que eles têm demonstrado durante os tempos de sofrimento".

veja também