Após morte de tradutores da Bíblia, organização fará treinamentos secretos

Em março, quatro funcionários da organização foram mortos após a invasão de terroristas em seu escritório no Oriente Médio.

fonte: Guiame, com informações de Christian Daily

Atualizado: Sexta-feira, 8 Abril de 2016 as 11:12

Com o apoio da tecnologia, a organização irá utilizar novas estratégias para a tradução das Escrituras Sagradas. (Foto: Reprodução)
Com o apoio da tecnologia, a organização irá utilizar novas estratégias para a tradução das Escrituras Sagradas. (Foto: Reprodução)

A Wycliffe Associates, ministério de tradução das Escrituras Sagradas, está planejando realizar treinamentos secretos de tradutores no Oriente Médio, diante do risco enfrentado por muitos deles em áreas controladas por terroristas.

Em março, quatro funcionários da organização foram mortos após a invasão de terroristas em seu escritório no Oriente Médio. Dois tradutores foram mortos pelos tiros, enquanto outros dois, que haviam se colocado em frente ao tradutor chefe para protegê-lo, morreram na tentativa de se desviar dos golpes com armas.

Apesar do que aconteceu, a Wycliffe Associates divulgou um comunicado afirmando sua determinação em continuar traduzindo, publicando e imprimindo a Bíblia para as comunidades carentes.

Com o apoio da tecnologia, a organização irá utilizar novas estratégias para a tradução das Escrituras Sagradas, reduzindo significativamente o tempo do processo de tradução. Em vez de a Bíblia levar anos para ser traduzida, a produção será reduzida a meses.

Além disso, a Wycliffe Associates irá fornecer abrigo, alimentação e outras necessidades básicas aos funcionários.

"Não há lugar na Terra onde a Palavra de Deus é mais urgente. Este é um lugar de terror, opressão, violência, morte e dor. Ser cristão é ser um alvo", disse Bruce Smith, presidente da Wycliffe Associates em comunicado.

"No entanto, os poucos cristãos que restam lá estão pedindo Bíblias para compartilhar secretamente com as pessoas ao seu redor, que estão com fome da verdade", acrescentou Smith.

veja também