Após ser libertada, cristã sudanesa é presa novamente em aeroporto

Condenada à morte por abandonar o islã, Meriam foi solta, mas presa novamente no dia seguinte

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Terça-feira, 24 Junho de 2014 as 1:32

MeriamNa segunda-feira, 23 de junho, a sudanesa Meriam Yahia Ibrahim Ishag foi libertada no Sudão, mas voltou a ser presa nesta terça-feira, dia 24, segundo os advogados.

Ela havia sido condenada à morte por enforcamento por ter abandonado o islã e se convertido ao cristianismo.

Daniel Wani, marido de Meriam, também foi preso. O casal foi detido em um aeroporto de Cartum, a capital do Sudão, quando tentava deixar o país. Não foram divulgados mais detalhes sobre a prisão.

A sudanesa também havia sido condenada a 100 chicotadas por ser acusada de adultério, já que, segundo a interpretação sudanesa da sharia (lei islâmica), as uniões entre uma muçulmana e um não muçulmano são consideradas traição conjugal.


com informações da France Presse/G1

 

veja também