Após trocar sms, casal cristão é condenado à morte no Paquistão

A condenação foi por mandarem uma mensagem de texto na qual o profeta Maomé era insultado

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Terça-feira, 8 Abril de 2014 as 9:40

Mensagem de textoShafqat Emmanuel e sua esposa, Shagufta Kausar, foram condenados à morte por um tribunal do leste do Paquistão, por mandarem uma mensagem de texto na qual o profeta Maomé era insultado, segundo informações de uma fonte da polícia.

A informação foi passada nesse domingo, 6 de abril, e a condenação foi definida na sexta-feira, dia 4, em Toba Tek Singh, na província de Punjab, cuja capital é Lahore, segundo detalhes dados pela fonte.

De acordo com a imprensa local, foi o marido, que trabalha de vigilante em uma escola, quem enviou a mensagem à sua mulher, empregada doméstica.

Quem profere insultos e injúrias contra Maomé é condenado com pena capital pela lei paquistanesa. A sentença foi dada depois que em março, outro cristão, Sawan Masih, fora também condenado à morte por blasfêmia, caso que há um ano provocou fortes distúrbios e a queima de casas e igrejas em Lahore.

A legislação contra a blasfêmia surgiu no período colonial britânico, mas as reformas feitas pelo ditador Mohammed Zia ul Haq nos anos 80 deram asas aos extremistas para abusos, como ataques a cristãos e outras minorias.


com informações da Portas Abertas

 

veja também