Arcebispo nigeriano fala sobre reação ao terrorismo: "Não apenas quando se trata da Europa, mas também da Nigéria"

Líder reclama da pouca importância a ataques em países pobres

fonte: Guiame, com informações do Brasil de Fato

Atualizado: Quinta-feira, 15 Janeiro de 2015 as 11:55

Grupo Boko Haram
Grupo Boko Haram

Ignatius Kaigama é arcebispo da região de Jos, centro da Nigéria, e, em entrevista à BBC reclamou da pouca importância que dão aos ataques do Boko Haram no país, comparando aos protestos gerados pelo ataque à revista Charlie Hebdo, em Paris..

"Vejo a reação positiva do Governo francês à questão da violência religiosa depois da morte de cidadãos no país. É necessário que essa atitude exista não apenas quando se trata da Europa, mas também quando se trata da Nigéria, do Níger, dos Camarões e de outros países pobres", declarou Kaigama.

Só no primeiro semestre de janeiro, a previsão é de que mais de duas mil pessoas já morreram em ataques do grupo radical.

 

veja também