Ataque da França ao Estado Islâmico na Síria deixou 30 mortos, incluindo meninos soldados

O governo francês alegou legítima defesa contra ameaças terroristas

fonte: Guiame, com informações da France Presse/G1

Atualizado: Quarta-feira, 30 Setembro de 2015 as 3:36

Síria bombardeada tempos atrás
Síria bombardeada tempos atrás

A França iniciou o ataque contra o Estado Islâmico na Síria e o primeiro bombardeio deixou 30 jihadistas mortos, incluindo 12 meninos soldados.

"O primeiro bombardeio (no domingo) contra um campo de treinamento do EI no leste da Síria matou pelo menos 30 combatentes, incluindo 12 'cachorros do califado", disse Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Segundo a ONG, há combatentes estrangeiros entre os mortos também. Além dos mortos, 20 pessoas ficaram feridas.

A França alegou "legítima defesa" contra a ameaça terrorista para justificar os bombardeios contra o EI na Síria.

Na Síria, a situação parece se agravar cada vez mais. Milhares de pessoas já fugiram do país, incluindo muitos cristãos que acabam sendo um dos principais alvos do grupo jihadista.

veja também