Com nova lei, suspeitos de matar cristãos são libertos na Turquia

Com nova lei, suspeitos de matar cristãos são libertos na Turquia

Atualizado: Sexta-feira, 28 Março de 2014 as 8

TurquiaNo dia 7 de março, cinco suspeitos de torturar e matar três cristãos na Malatya, Turquia, em abril de 2007, pagaram fiança e foram libertos.
 
Assinadas em 6 de março como lei pelo presidente turco, emendas judiciais passaram de 10 para 5 anos o limite de detenção para suspeitos não condenados, o que resultou na libertação imediata dos cinco suspeitos.
 
O julgamento deles em corte já dura seis anos, mas agora há a preocupação de que eles tentem deixar o país, já que estão livres. Por esse motivo, os advogados das vítimas têm sido incentivados a pedir que eles recebam dispositivos eletrônicos durante a libertação.
 
Em 18 de abril de 2007, os cidadãos turcos Necati Aydin, Ugur Yuksel e Tillman Geske, cidadão alemão, foram torturados e mortos nos escritórios da Casa Publicadora de Zirve, uma organização cristã em Malatya, por cinco jovens muçulmanos extremistas.
 
Três suspeitos foram presos, dois na cena do crime e outro após pular da janela do terceiro andar.
 
Ao comentar sobre as novas leis e a possibilidade de encontrar-se face a face com algum dos homens acusados, Suzanne Geske, viúva de Tillman Geske disse: "Por favor, ore para que Deus nos dê sabedoria sobre como reagir em tal situação". 
 
 
com informações da Portas Abertas
 

veja também