Contrabando de Bíblias terá sentença de morte como punição na Arábia Saudita

"Se os muçulmanos fossem verdadeiramente confiantes de que sua religião é verdadeira, eles não teriam medo de pessoas que leem a Bíblia", disse Joel Richardson, autor americano.

fonte: Guiame

Atualizado: Terça-feira, 16 Dezembro de 2014 as 6:50

A perseguição religiosa na Arábia Saudita está entrando em nível mais intenso. O governo do país anunciou que a punição para o contrabando de Bíblias será a sentença de morte.

A informação foi divulgada por um relatório da Sociedade Missionária Clamor do Coração (em tradução livre), afirmando que a lei se estende para a importação de todas as drogas ilegais e "todas as publicações de quaisquer outras crenças religiosas que tragam prejuízo e não sejam Islâmicas."

A Arábia Saudita é o 6º país mais repressivo do mundo para os cristãos, de acordo com a classificação da perseguição religiosa desenvolvida pelo Ministério Portas Abertas, em 2014. Dos 14 países mais repressivos do mundo, 13 deles estão sob regime islâmico ou tem grande parte de seus territórios controlados por rebeldes muçulmanos. A Coréia do Norte é a única exceção, com sua ditadura comunista.

A prática de qualquer outra religião que não seja o Islã é proibida na Arábia Saudita, e a conversão a outra fé é punível com a morte. Crentes muçulmanos correm o risco de morte por honra, se sua fé é descoberta. No entanto, um pequeno, mas um crescente número de muçulmanos estão vindo a Cristo e compartilhando sua fé através da internet ou televisão via satélite.

Joel Richardson, autor americano que têm explorado sobre o assunto, disse que o decreto é a prova de que o governo saudita tem medo do impacto do cristianismo. "Se os muçulmanos fossem verdadeiramente confiantes de que sua religião é verdadeira, eles não teriam medo de pessoas que leem a Bíblia", disse Richardson.

Em seu novo documentário, “End Times Eyewitness”, Richardson explora os recentes relatos de avivamento em vários países muçulmanos do Oriente Médio. "Nos últimos 10 anos, temos visto um dos movimentos cristãos que mais crescem no mundo acontecendo em países como o Irã, Egito e norte do Iraque”, disse.

"Se eles estão executando pessoas por causa do contrabando de Bíblias, então aí está o cumprimento de Apocalipse 6:9", disse Richardson.

“Quando ele abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas daqueles que haviam sido mortos por causa da palavra de Deus e do testemunho que deram.”

 

Com informações de WND
www.guiame.com.br

veja também