A convite do rei Abdullah II, cristãos iraquianos vão para a Jordânia

"Todos os nossos direitos humanos foram violados", diz cristão iraquiano

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 23 Outubro de 2014 as 9:22

Iraque_“Perdi minha loja, tudo o que eu tinha na vida", conta Abu Suleiman, um cristão de 60 anos de idade que mora em Mosul, no Iraque.

"Como vou viver depois disso? Todos os nossos direitos humanos foram violados. Agora, eu ouvi que um militante do Afeganistão está vivendo na casa da minha família. Isto é inaceitável para nós", pondera.

Antes de chegarem à Jordânia, os membros da família de Suleiman fugiram para a área de controle curdo no norte do Iraque e chegaram a dormir sob árvores.

"Nós só sobrevivemos porque fugimos da cidade no início da manhã. Outros cristãos tiveram seus carros, ouro, dinheiro e até mesmo fraldas roubadas por militantes do Estado Islâmico", relata.

Os cristãos que foram para a Jordânia, foram à convite do rei jordaniano Abdullah II, com apoio da agência humanitária Cáritas.


com informações da Portas Abertas

 

veja também