Coordenador nacional do Kickoff fala sobre o projeto de evangelização durante a Copa

"Creio que o Brasil, após a copa e as olimpíadas, pode se tornar um país de envio missionário como nunca antes", diz Johan Lukasse

Atualizado: Terça-feira, 1 Abril de 2014 as 3:54

Jocum KockoffLançado em 2005, com a intenção de planejar e promover ações evangelísticas durante a Copa do Mundo na Alemanha, em 2006, o Kickoff ganhou estrutura e continua mobilizando nações.

Líderes de agências missionárias, organizações internacionais e igrejas locais fazem parte do projeto.

Após a ação realizada na Alemanha, a equipe manteve contato e repetiu o feito na África do Sul. E, da mesma forma, o projeto vai ser realizado no Brasil.

Johan Lukasse, coordenador nacional do Kickoff 2014, em entrevista exclusiva, falou ao GUIAME sobre como as ações estão sendo desenvolvidas para serem realizadas nas capitais brasileiras.

GUIAME: O que trouxe você até o Kickoff? 
Sou um dos membros do concílio nacional da JOCUM (Jovens com Uma Missão) e fundador da base da JOCUM em Belo Horizonte. O concílio nacional me pediu para funcionar como coordenador nacional do KICKOFF2014.

GUIAME: O Kickoff existe desde 2005 e já atuou em duas Copas (Alemanha e África do Sul). O que o projeto traz de novidade para a Copa do Mundo no Brasil?
Desde 1972 a JOCUM tem atuado em olimpíadas e Copas. A novidade, desde Alemanha foi uma parceria mais forte com a coalizão internacional de esporte. Aqui no Brasil continuaremos com esta parceria, especificamente com CBE (coalizão Brasileiro de Esportes) Mas existem vários outros movimentos nacionais com quem estamos trabalhando em parceria, como a sociedade Bíblica do Brasil (SBB), com o projeto joga limpo e Ame Brasil.
Acho que a grande novidade para esta copa vai ser agrande ênfase que vamos dar sobre tráfico humano e exploração sexual. Temos vários parceiros que vão atuar neste projeto, Entre outros são: 27 million, exodus cry (eles vão fazer projeto de oração 24/7 em cada sede da copa), libertodos, Renas com bola na rede.

GUIAME: Qual é o plano de ação do Kicoff para a Copa no Brasil?
Em cada Cidade a Jocum com parceiros vão fazer coisas particularmente para aquela cidade, mas equipes que vem de fora e das igrejas locais podem escolher um variedade de atividades como:
• Organizar uma “Mini Copa do Mundo” para crianças nos bairros mais carentes;
• Trabalhar na conscientização e intervenção na área de tráfico de pessoas, escravidão e exploração sexual;
• Anunciar o evangelho através de teatro e artes;
• Orar pelas pessoas e oferecer a elas um copo de água;
• Fazer um impacto nas regiões celestiais através da intercessão;
• Ministrar às pessoas de rua e aos viciados;
• Fazer uma viagem missionária para as tribos indígenas na região da Amazônia;
• Alcançar pessoas com cuidados médicos e odontológicos;
• Fazer plantão numa casa de oração 24/7;
• Compartilhar Bíblias e o filme de Jesus pelo bluetooth do seu celular com pessoas de nações com acesso restrito.

GUIAME: Como tem sido o interesse e participação das igrejas brasileiras?
Tem um interesse crescente na medida que a copa esta chegando mais perto. Como atividade pré-copa temos feito evangelismo durante a copa das confederações no ano passado, e em varias cidades tem impactos durante os meses antes da copa. Em BH focalizamos em evangelismo durante alguns jogos no primeiro semestre que tem tido uma participação de bastante jovens de igrejas locais, que creio que vai pegar volume durante a copa.

GUIAME: A participação de estrangeiros é grande? Muitos voluntários vêm de outros países?
Temos várias equipes planejando vir ao Brasil durante a copa. Como ainda temos dois meses de preparação, creio que vamos ter em torno de 500 equipes vindo de fora com um total de 3000 a 5000 pessoas.

Jocum Kickoff

GUIAME: Qual é a média de idade dos voluntários? Há uma faixa etária que se destaca no envolvimento do projeto Kickoff?
As idades das equipes varia de 16 a 50+. Não tem restrição de idade, porem menores de 18 anos deve vir acompanhado ou com autorização dos pais. Esperamos bastante equipes de Kings Kids, em que famílias inteiras fazem parte.

GUIAME: Qual é a expectativa do Kickoff quanto ao número de voluntários e de pessoas alcançadas pela mensagem do Evangelho?
Cremos que, em média, uma pessoa pode falar com 5 a 20 pessoas por dia sobre Jesus, então, multiplicando isso com os jovens das igrejas, mais as equipes que estão vindo, podemos ter literalmente milhões de pessoas sendo alcançadas com o evangelho. Interessante vai ser o dia 14 de Julho, que vai ser o dia global de evangelismo, e as igrejas Brasileiras já estão se comprometendo com a mobilização de 10 milhões de crentes nas ruas neste dia.

GUIAME: Qual sua expectativa pessoal com o trabalho do Kickoff na Copa do Mundo no Brasil? 
Creio que pode ser uma grande mobilização nacional e internacional e que por ter muitas equipes de estrangeiros e visitantes no Brasil, isso vai aumentar o interesse por missões internacionais. Creio que o Brasil, após a copa e as olimpíadas, pode se tornar um país de envio missionário como nunca antes.

 

por Juliana Simioni
GUIAME.COM.BR

 

veja também