Coreia do Norte: "Natal em campo de prisioneiros é apenas mais um dia de sofrimento", diz especialista

Relatório sobre as práticas do governo norte-coreano em relação aos cristãos foi apresentado

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 26 Dezembro de 2014 as 12:33

Coreia do NorteO Grupo Parlamentar britânico All - Partido para a Liberdade Internacional de Religião ou Crença - publicou, no dia 10 de outubro, um relatório dos resultados do inquérito por perseguição na Coreia do Norte.

Intitulado 'Religião e Crença na República Popular Democrática da Coreia', o relatório revela algumas práticas do governo norte-coreano que oprime a liberdade de religião e crença e persegue severamente os cristãos.

"Durante muitos anos, a Coreia do Norte tem sido vista como um país incomunicável e inegociável, mas agora a comunidade internacional está finalmente começando a dar ao país a atenção e visibilidade que seus cidadãos merecem e pedem desesperadamente", disse a baronesa Elizabeth Berridge, presidente do Grupo ALL.

Um primeiro relatório foi apresentado em março de 2014 e nele foi constatado que os cristãos punidos chegam até à morte e que “ a gravidade, escala e natureza dessas violações são tão severas que não existem paralelos no mundo contemporâneo."

Em época festiva como a que estamos vivendo, nada muda aos que estão sob o poder do governo norte-coreano. "Natal em campo de prisioneiros na Coreia do Norte é apenas mais um dia de sofrimento grotesco", diz o britânico David Alton, especialista em assuntos relativos ao país.


com informações da Portas Abertas

 

veja também