Cristão com deficiência mental queima Alcorão e muçulmanos se revoltam, no Paquistão

O ato do cristão provocou indignação em centenas de muçulmanos, que saquearam casas e tentaram queimar uma igreja.

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 26 Maio de 2015 as 8:03

Muçulmanos atacam uma área cristã do Paquistão depois de alegações de blasfêmia.
Muçulmanos atacam uma área cristã do Paquistão depois de alegações de blasfêmia.

 

Um grupo de muçulmanos liderado por clérigos saqueou casas e tentou queimar uma igreja em Lahore, Paquistão, depois de saber que um homem com deficiência mental queimou algumas páginas do Alcorão na noite de domingo (24).
 
Humayun Faisal, um cristão de meia idade com problemas mentais, foi acusado sob a seção 295-B do Código Penal do Paquistão, que lida com a profanação do livro sagrado muçulmano. O ato do cristão provocou  indignação em centenas de muçulmanos, que saquearam casas e tentaram queimar uma igreja.
 
"Muitas pessoas se reuniram no local e alguns deles tentaram, até mesmo, queimá-lo vivo. No entanto, depois de intervenções, ele foi entregue para a polícia", relatou o jornal local The Express Tribune.
 
Cerca de 15 casas foram saqueadas pela multidão que, armada, estava cantando Allahu Akbar, que significa "deus é grande". Os moradores fugiram de suas casas durante o conflito.
 
"Humayoun é mentalmente instável e não entende a sensibilidade dos assuntos", disse um dos moradores. "Os saqueadores roubaram casas, dispararam tiros para o céu, quebraram medidores de eletricidade e as portas das casas. Alguns estavam cantando abusos contra os cristãos, enquanto atiravam", continuou.
 
Policiais estão fixos na área para evitar novos incidentes. No entanto, muitos moradores ainda não voltaram para suas casas. Pelo menos seis policiais ficaram feridos na confusão.

veja também