Cristão é condenado à morte por blasfêmia a Maomé

Advogado de Sawan Masih diz que vai apelar da sentença à Suprema Corte de Lahore

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 31 Março de 2014 as 11:36

Perseguição Religiosa no PaquistãoNa quinta-feira, 27 de março, um tribunal paquistanês condenou Sawan Masih por blasfêmia a Maomé, de acordo com seu advogado.

O caso gerou tumulto e revolta na capital Lahore, em março passado. Centenas de muçulmanos fundamentalistas atacaram a cidade de Joseph Colony, incendiando casas e ameaçando os cristãos.

A suposta blasfêmia aconteceu durante uma conversa de Masih com um amigo, mas ele diz que a verdadeira razão da conversa foi uma disputa de propriedade entre ele e seu amigo.

"Vamos apelar da sentença na Suprema Corte de Lahore", disse Neem Shakir, um dos advogados de Masih, após tomar conhecimento do veredito.

As alegações de blasfêmia contra o Islã são levadas muito a sério no Paquistão, onde 97% da população é muçulmana. Vários casos recentes elevaram a preocupação internacional sobre a aplicação das leis de blasfêmia no país.

Muitos críticos argumentam que no Paquistão as leis de blasfêmia são usadas para acertos de contas pessoais e que muitas pessoas não condenadas injustamente.


com informações da Portas Abertas

veja também