Cristãos são preparados para responder a perseguição à luz da Bíblia

Cristãos são preparados para responder a perseguição à luz da Bíblia

Atualizado: Quarta-feira, 12 Março de 2014 as 1:10

BíbliaPor cinco anos, Tini* foi forçada a participar de aulas de religião islâmica e aprendeu a escrever em árabe. A escola também a obrigou a usar um véu durante atividades de escoteiras, e ela enfrentou pressão dos colegas para jejuar junto a seus amigos muçulmanos durante o mês de Ramadã.
 
Durante a adolescência, ela também presenciou igrejas sendo incendiadas por muçulmanos extremistas.
 
As igrejas, por medo, não realizavam atividades durante um mês, e isso fez Tini se questionar. "O incidente me fez pensar: isto é tudo o que os cristãos podem fazer quando perseguidos? Permanecem parados e não fazem nada? Qual deve ser a resposta certa para a perseguição? Procurei a resposta por anos, mas não encontrei nenhuma – até eu frequentar o seminário Permanecendo Firme Através da Tempestade [da Portas Abertas]", diz ela.
 
O seminário em duas faculdades bíblicas na Indonésia alcançou 95 alunos, professores e membros do corpo docente.
 
O objetivo é preparar alunos para que sejam enviados a cantos remotos do país para pregar o evangelho. Outros são preparados para o ensino religioso, como é o caso de Tini, para ensinar em escolas cristãs ou públicas.
 
O treinamento mudou o modo como Tini e outros jovens cristãos respondem à perseguição. "Os muçulmanos muitas vezes dizem que os cristãos morrerão na cruz, como Cristo morreu", ela explica. "Eu costumava ficar chateada com esse comentário, principalmente quando é direcionado a uma criança, que se assusta facilmente. Mas agora, tomo como uma oportunidade para compartilhar o evangelho. Na verdade, aguardo ansiosamente por uma oportunidade!"
 
"Entendo agora que, ao invés de não fazer nada, os cristãos podem combater a perseguição com oração e reivindicando nossos direitos constitucionais como cidadãos deste país. Mal posso esperar para retornar à minha cidade natal e motivar as igrejas com o que aprendi através do treinamento!", diz Tini, empolgada por ter recebido resposta para seu questionamento.
 
 
com informações do Portas Abertas
 

veja também