Cristofobia, a fobia que mais mata no mundo

Cerca de 100 mil cristãos são assassinados por ano por causa de sua fé, principalmente em países muçulmanos, e ninguém fala nada

fonte: Guiame, Marcelo Gualberto

Atualizado: Terça-feira, 13 Janeiro de 2015 as 10:13

cristofobiaPor causa dos atentados na França, muito se ouviu falar nos últimos dias da crescente onda de Islamofobia. Autoridades Islâmicas se preocupam em afirmar que esses atentados não refletem os ensinamentos do Profeta Maomé, e que uma pequena parte de fanáticos extremistas não representa o pensamento do todo.

Autoridades mundiais, e aqui no Brasil, engrossam o coro daqueles que pregam a tolerância religiosa.

Em contrapartida, cerca de 100 mil cristãos são assassinados por ano por causa de sua fé, principalmente em países muçulmanos, e ninguém fala nada.

Nem um nem outro deve ser punido em razão da sua fé, raça, sexo ou grau intelectual.

Em tempos de forte ênfase na tolerância, importante e triste lembrar que a "fobia" que mais mata no mundo é a Cristofobia. O mundo não é "antideus". O mundo já é "anticristo".

"Quem tem ouvidos, ouça"

 

veja também