Cuba se abre para o Evangelho: aumenta o número de igrejas e necessidade de Bíblias no país

As Bíblias são banidas das prateleiras de livrarias cubanas há mais de meio século. As pessoas só têm acesso a elas dentro das​ igrejas. As igrejas, por sua vez, dependem das doações de Bíblias, e têm tido dificuldade em atender a demanda por causa do número crescente de novos cristãos.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 4 Agosto de 2015 as 3:56

Mesmo sob o regime comunista de seu governo, Cuba se abre para o cristianismo. (Foto: NBC)
Mesmo sob o regime comunista de seu governo, Cuba se abre para o cristianismo. (Foto: NBC)

 

O cristianismo está ganhando espaço em Cuba, mesmo sob o regime comunista de seu governo. Uma indicação disso é a contínua distribuição de milhares de Bíblias, que têm chegado até os fiéis em mais de mil igrejas do país.

Em julho, cerca de 83 mil cópias da Bíblia foram entregues no país em uma ação do Conselho Internacional de Missões. Os exemplares foram distribuídos pela Convenção Batista, em Cuba.

A American Bible Society (Sociedade Bíblica Americana), afirma ter "fortes relações com as igrejas cubanas, tanto com católicos como protestantes" e também iniciou uma campanha chamada "Missão Milhão de Bíblias" no ano passado. Cerca de 60 mil Bíblias foram importadas e distribuídas aos fiéis em 2014 com a permissão do governo cubano.

"Com uma população de 11 milhões, uma taxa de alfabetização de quase 100% e um crescimento sem precedentes do cristianismo, graças às reformas sociais, econômicas e políticas, muitos cubanos estão buscando orientação e esperança, encontradas na Palavra de Deus", disse a American Bible Society em um comunicado. 

"Como resultado dessa mudança espiritual e cultural sem precedentes, a demanda por Bíblias ultrapassou a demanda por alimentos. Além disso, muitos cubanos não podem se dar ao luxo de importar Bíblias de alta qualidade", continuou a instituição.

As Bíblias são banidas das prateleiras de livrarias cubanas há mais de meio século. As pessoas só têm acesso a elas dentro das​ igrejas. As igrejas, por sua vez, dependem das doações de Bíblias, e têm tido dificuldade em atender a demanda por causa do número crescente de novos cristãos.

O número de igrejas tradicionais em Cuba atingiu a marca dos mil em 2015, enquanto as igrejas domésticas aumentaram para quase 8 mil.

Em março de 2014, mais de 6 mil cubanos visitaram, logo na primeira semana, uma exposição de manuscritos e artefatos bíblicos, como os manuscritos do Mar Morto e rolos da Torá judaica, em Havana.

veja também