Dalitis cristãos sofrem opressão e discriminação na Índia

"Devemos, além de orar, ser uma voz para eles", relata Fuentes

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 7 Novembro de 2014 as 3:25

índiaNa Índia, a população é separada em castas, que define a importância da pessoa na sociedade. A Constituição do país proíbe ternicamente a discriminação baseada em castas, mas esta não é a realidade por lá.

Os dalitis, considerados intocáveis, seguem religiões minoritárias, como o islamismo e o cristianismo. O hinduísmo, que está renascendo na Índia, resulta em ainda mais pressão sobre esse grupo.

O apoio do governo na forma de educação gratuita, empregos públicos e cadeiras legislativas são protegidos por lei para hindus, sikhs, budistas e dalits. No entanto, a mesma lei 1.950 proíbe estas formas de assistência aos muçulmanos e dalits cristãos.

Os dalitis e outros grupos de baixa casta, representam cerca de 58% da população total da Índia, e para eles são reservados os piores trabalhos.

"É um problema econômico sistemático", diz Fuentes. "Gerações e gerações foram rotuladas como o 'mais baixo dos baixos; eles são incapazes de conseguir emprego ou terem acesso à educação.”

Os dalitis cristãos não conseguem escapar do sofrimento gerado pela opressão. "As pessoas podem dar e se envolver com os dalits de forma prática. Trabalhamos com a Igreja local para descobrir quais são as necessidades deles”, relata Fuentes.

"Esta é uma perseguição sistemática contínua que oprime um grupo de pessoas com base em sua religião e sua posição na sociedade e, como cristãos, devemos, além de orar, ser uma voz para eles", reafirma.


com informações do Portas Abertas

 

 

veja também