"Dê um cheque em branco para Deus", diz pastor dos EUA sobre trabalho missionário

David Platt falou recentemente sobre a importância de que o cristão não tenha restrições e se disponha a ser parte de um projeto missionário, da maneira que Deus quiser.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 8 Dezembro de 2014 as 10:03

"Dê um cheque em branco para Deus", diz pastor dos EUA sobre trabalho missionárioPastor da grande igreja conhecida como "The Church at Brook Hills" (EUA), David Platt exortou os cristãos, para que dessem Deus um "cheque em branco", quando se trata de missões, permitindo-lhe que os envie a qualquer lugar do mundo para a causa do Evangelho, mesmo que isso signifique a possibilidade de sua família se mudar para a Síria, Somália ou Iraque.

Platt, que também é o presidente da Missão Internacional Batista do Sul, disse em seu recente podcast, intitulado "nossa obrigação para os não alcançados", que a salvação demanda dos cristãos que eles ofereçam "um cheque em branco diante de Deus, sem restrições, para dizer que sabemos que devemos trabalhar, devemos nos esforçar, viver e morrer para que o Evangelho chegue às pessoas que nunca ouviram falar dEle".

Por sua estimativa, há 2 mil milhões de pessoas, separadas em mais de 6.500 grupos, que não têm acesso ao Evangelho. Colocando-nos no lugar deles, Platt descreveu, "isso significaria que temos o conhecimento de Deus ou rejeitamos a Deus, estamos condenados diante de Deus e se não ouvir a boa notícia do que Ele fez em Cristo, em seguida, vamos morrer nesse estado e ir para um inferno eterno, sem nunca ouvir o evangelho".

Este conhecimento, Platt disse, deve dar aos cristãos um senso de urgência para ir a todo o mundo e pregar o Evangelho. Ele encorajou os seguidores de Cristo para começar orando de forma ousada, que expresse a sua vontade de deixar tudo e espalhar o Evangelho até os lugares mais violentos e mortais do mundo.

Ele perguntou aos ouvintes de podcast: "Você disse a Deus: 'O que você quer que eu faça para levar o Evangelho aos povos não alcançados, eu vou fazer'?; A sua família disse a Deus: 'Tudo o que você quer que façamos para levar o evangelho aos povos não alcançados, vamos fazê-lo?'. Nos próximos minutos, eu quero mostrar-lhe em Romanos, porque nós devemos dizer isso a Ele. Nós deve dizer a Deus: 'Eu vou fazer o que você quer que eu faça, sem amarras, pois, Deus eu vejo o que está acontecendo no Iraque e na Síria e na Somália e na África Ocidental neste exato momento e se você quiser levar amim, minha mulher e os meus filhos para o Iraque, Síria, Somália ou África Ocidental para a propagação do Evangelho, então eu vou fazê-lo".

O pastor da igreja localizada no Estado do Alabama (EUA) reconheceu que fazer uma oração como esta pode parecer loucura para muitas pessoas.

"Isso soa absolutamente tolo a todos da cultura ao nosso redor e não só na cultura, isso é tolice para a maioria das pessoas que sentam-se nos bancos de muitas igrejas nas manhãs de domingo", alertou.

"Os cristãos devem se lembrar que eles eram pecadores, que foram condenados a enfrentar a ira de Deus, mas ao ouvir o evangelho e aceitar o Seu ensinamento, lhes tem sido dada uma nova vida. Esse entendimento da salvação deve provocar dentro nos cristãos uma paixão para a difusão do Evangelho semelhante ao do apóstolo Paulo", destacou.

Nem todo mundo vai receber o chamado para ir a lugares como o Sudão ou o Irã, disse Platt aos ouvintes. Cada membro da igreja tem diferentes dons e talentos, para que eles tenham diferentes vocações, como a longo prazo, médio prazo. Ele resumiu: "A chave, porém, é que o cheque em branco está sobre a mesa".

Ele concluiu sua mensagem pedindo às pessoas que orassem e apoiassem os esforços globais de evangelismo.

Com informações do Christian Post

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br 

veja também