Detido há anos, missionário é condenado a trabalhos forçados na Coreia do Norte

A tentativa de criar uma igreja clandestina está entre os crimes praticados pelo sul-coreano

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 5 Junho de 2014 as 2:37

Kim Jong UkNa sexta-feira, 30 de maio, Kim Jong Uk foi condenado à prisão perpétua e a trabalhos forçados depois de condená-lo por espionagem e por criar uma igreja clandestina.

O missionário cristão estava detido pelas autoridades norte-coreanas desde outubro de 2013.

A agência de notícias estatal norte-coreana KCNA relatou que o sul-coreano, identificado como Kim Jong Uk, admitiu sua culpa em um julgamento realizado nesta sexta-feira.

Já os serviços sul-coreanos de inteligência insistiram que Kim não é um agente infiltrado, informou a agência local Yonhap.

A tentativa de criar uma igreja clandestina está entre os crimes praticados pelo sul-coreano.

Kim Jong Uk foi acusado de subversão, espionagem e propaganda contra o regime norte-coreano, agitação e entrada ilegal no país. Autoridades na Coreia do Sul condenaram a sentença, alegaram violação de normas internacionais e pediram a libertação do acusado.


com informações da Portas Abertas

 

veja também