Documentário Sobre pastor que salvou bebês abandonados estreia em 2015, nos EUA; assista ao trailer

Com o título "The Dropbox", a produção conta a história do pastor sul-coreano Lee Jong-rak, que em 2009 construiu um orfanato que recebia crianças por uma "caixa" aquecida, na qual as mães deixavam as crianças.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 24 Novembro de 2014 as 12:19

O documentário sobre um pastor sul-coreano que ficou conhecido por salvar inúmeros bebês abandonados que poderiam ter morrido de alguma maneira nas ruas, está agendado para estrear nos cinemas dos Estados Unidos, no início da próxima Primavera (mês de março).

Com o título "The Dropbox", a produção conta a história do pastor Lee Jong-rak, que em 2009 construiu um compartimento aquecido em uma parede, o qual permitia que mães que não pudessem cuidar de seus filhos, deixassem as crianças naquele espaço, preservando suas identidades.

O esforço para salvar as crianças "indesejadas" da Coréia do Sul nasceu da própria experiência de Jong-rak quando seu filho, Eun-man, nasceu com paralisia cerebral, deixando-o acamado. O pastor vendeu sua casa para pagar as contas médicas e, junto à sua esposa e filha, passou a praticamente morar no hospital por uma década.

Mas foi durante esse tempo que Jong-rak se tornou um testemunho de amor para aqueles ao seu redor.

"Quando Lee pregou e cantou músicas cristãs nos corredores do hospital, ele logo desenvolveu uma reputação como 'um amante da não-amados", diz a sinopse do filme em seu site oficial. "Pastor Lee tornou-se conhecido em todo o hospital por seu amor incessante pelo 'garoto que carregava em suas costas".

Uma mulher que testemunhou o grande amor de Jong-rak por seu filho, então, pediu-o para adotar sua filha deficiente, e ele assim o fez. Ele comprou uma outra casa e começou a cuidar de outras crianças do hospital. Logo, a notícia de que Jong-rak cuidava das crianças da Coreia do Sul começou a se espalhar, até que um dia ele acordou e encontrou um bebê abandonado à sua porta.

O fato de aquela mãe ter deixado a criança do lado de fora, passando frio - onde a criança poderia ter congelado até a morte - fez com que Jong-rak decidisse construir um uma "caixa" aquecida com um alerta, para quando fosse deixado uma criança no compartimento - para o caso de outras mães procurarem trazer seus bebês à sua porta. Dentro de poucos dias, mais bebês começaram a vir.

"Uma das mães disse-me que ela tinha veneno para matar a criança e também para cometer suicídio", disse Jong-rak no trailer de "The Dropbox". "Então eu disse a ela: 'Não faça isso. Venha aqui com seu bebê".

O documentário também também compartilha a história de um bebê chamado Gi-ri, que havia sido deixado com uma carta de sua mãe.

"Eu estou pedindo para você ficar com o meu filho", dizia o bilhete. "Por favor, não tente me encontrar. E eu sinto muito. Sinto muito".

Jong-rak tem atualmente 20 crianças que vivem em seu orfanato e são todas atendidas por ele e sua esposa. Mas o pastor diz que não é apenas na Coreia do Sul - onde se estima que 600 bebês são abandonados todos os anos - que os cristãos precisam ser as mãos e os pés de Cristo dessa maneira.

"Não é apenas a Coreia que tem esses tipos de problemas", ele descreve. "Globalmente, há bebês que morrem devido ao abandono".

O trailer de "The Dropbox", que é produzido pela "Kindred Image", em Los Angeles (uma organização cristã que espera encorajar os outros a ajudar a salvar crianças abandonadas ao redor do mundo) foi viral nos dois anos que foi publicado on-line, recebendo milhões de visualizações.

Agora, o filme está para ser lançado nos cinemas dos Estados unidos, com exibições especiais nos dias 3, 4 e 5 de março.

Clique no vídeo abaixo para conferir o trailer:

Com informações do Christian News

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br 

veja também