"É hora de repartir, repartir e repartir", diz Asaph Borba sobre refugiados que visitou no Oriente Médio

Em entrevista, o pastor disse que voltou desafiado a fazer alguma coisa em favor dos milhares de irmãos iraquianos e sírios que estão em situação difícil

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 27 Novembro de 2014 as 11:22

Asaph BorbaEm outubro, Asaph Borba esteve na Jordânia, país do Oriente Médio que faz fronteira com Síria e Iraque.

Embora essa não seja sua primeira vez no Oriente Médio, o cantor e pastor foi impactado ao conhecer cristãos que vivem como refugiados após fugirem da perseguição.

"O que mais me impactou foi visitar alguns refugiados iraquianos que foram expulsos de suas casas e estão lá sem nenhuma perspectiva. Chamar aqueles irmãos de irmãos e não poder fazer nada me fez vir desafiado a fazer alguma coisa por aquela gente, por milhares de irmãos iraquianos e sírios que estão na Jordânia e em outros lugares. Desafiado a ajudar e abençoar nossos irmãos em Cristo que estão em difícil situação", disse ele.

O livro escrito por Asaph, 'Adoração: Quando a fé se torna amor', foi lançado em árabe. No café da pastores do CPESP, ocasião em que concedeu entrevista ao GUIAME, o pastor comentou a sede que o povo do Oriente Médio tem pela Palavra. Um irmão sírio estava presente no evento e já pegou uma cópia. "Existem tão poucos livros cristãos naquela língua para abençoá-los e isso me deu fome e sede de continuar investindo naquela região", frisou Asaph.

Ao falar de como ajudar a esses irmãos perseguidos de maneira prática, o pastor sugere estrutura para refugiá-los no Brasil. "Já que tem uma porta aberta do governo brasileiro para receber essas pessoas, nós podemos montar estruturas como na igreja em Vitória, em Anápolis, e alguns outros lugares, para abrigar essas pessoas providenciando casas e um recomeço a elas."

Essa viagem, de maneira especial, marcou a vida espiritual e ministerial de Asaph Borba, e ele compartilha: "Não importa aonde estamos, devemos ser luz e sal da terra. É preciso se dispor para ser uma bênção. A gente pensa que a vida de ministério é receber, receber, receber e ser beneficiado com o Reino de Deus, ser próspero, mas é hora de levarmos nossa prosperidade a outras pessoas e repartir, repartir e repartir."


por Juliana Simioni
GUIAME.COM.BR

 

veja também