Em entrevista, missionário fala sobre a expectativa de ir para Portugal com a família

"Sabemos que a graça do Senhor nos acompanhará para superamos os problemas que poderão vir, mas o que nos alegra o coração é saber que existe um povo à nossa espera"

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Terça-feira, 18 Novembro de 2014 as 3:13

Missionários_Verbo da VidaClayton é casado com Patricia e os dois são membros da Igreja Evangélica Verbo da Vida, em Guarulhos-SP.

Atualmente, Clayton reside um tempo em Angola e se prepara para ir com a família para fazer trabalho missionário em Braga, Portugal.

Em entrevista ao site oficial da Igreja Verbo da Vida, Clayton fala sobre seu chamado para missões e a expectativa de ir para Portugal com toda a família. Confira:

Conte-nos um pouco da sua história.

Clayton: Eu sou de uma descendência Lusa Brasileira e minha esposa de uma familia Brasileira. Minha família tinha como tradição no Brasil, trabalhar no ramo do comércio de carnes.

Quando eu ainda era solteiro eu comprei um açougue no ano de 1996 que se localizava em Guarulhos-SP, o estabelecimento situava-se no mesmo bairro da Igreja Verbo da Vida de Guarulhos da Ponte Grande.

Nos casamos no ano de 1998 e nosso primeiro filho nasceu no ano de 1999, com o nascimento do Victor, minha esposa não podia me ajudar em período integral como ela fazia antes, agora ela tinha que dar cuidados especiais ao nosso bebê.

Conhecemos o Verbo da Vida através da irmã Telma, quando ela começou a trabalhar conosco, ela ficava em todo o tempo nos evangelizando falando da palavra e do amor de Deus por nós. Nesta época estávamos passando por um período muito difícil no casamento.

Quando fomos no primeiro culto, o Ap. Guto Emery estava pregando, fomos tremendamente abençoados com a palavra que ouvimos, foi tudo uma benção, porém ainda tínhamos um pouco de resistência com Crentes, pois vinha de uma família Religiosa e uma conversão não seria bem recebida pela família.

Ainda não éramos crentes, mas fomos a um evento com Herênio Ramiro, quando ele orou por nós que pela primeira vez ouvi falar sobre o meu chamado, pois o irmão Herênio falou,”será um apascentador de ovelhas” , neste momento eu não entendi a profundidade do que ele falara, mas no outro dia a Telma me explicou sobre o que era chamado ministerial.

No próximo dia do evento, ouvimos a ministração e entregamos juntos a nossa vida para Jesus Cristo e o aceitamos como Senhor e salvador de nossas vidas. No ultimo dia do evento no domingo a noite, recebemos o batismo no Espirito Santo com a evidência de falar em outras línguas. A partir deste dia começamos a congregar na igreja local. E depois de alguns meses nos batizamos nas águas.

Nestes anos não paramos mais de avançar, nos envolvemos nos eventos da igreja e começarmos a ajudar nos departamentos como: Professores da Igreja de crianças; Monitores do Rhema; Secretária do Rhema; Equipe da Sala de intregração; Líderes do Departamento de Casais; Líderes dos Departamento de Conselheiros.

Vocês fizeram o Rhema e EMR? Quando e como foi esta experiência?

Clayton: Começamos a participar do Centro de Treinamento Bíblico Verbo da Vida (CTBVV) no ano de 2001 e nos formamos em 2002. O tempo que passamos na escola foi um divisor de águas em nossas vidas, foi uma experiencia única, em cada nova matéria ouvíamos palavras e ensinamentos tão gloriosos que abalou nossa estrutura religiosa e deixamos de ser néscios e começamos a entender a Obra Redentora de Jesus e assim conhecer quem era o Nosso Deus e Pai. No ano de 2013, estudamos na Escola de Ministros Rhema em Guarulhos, foi um tempo em que Deus consolidou e confirmou palavras em nossas vidas, as experiencias e ensinamentos passados pelos professores foi de grande acréscimo em nossas vidas ministeriais e pessoal, e no decorrer do ano, tivemos a liberação do Senhor para irmos a Portugal.

Quando percebeu o desejo por fazer missões?

Clayton: Passamos dois anos no CTBVV aprendendo e ouvindo sobre chamado ministerial, porém mesmo depois do término da escola nós não sabíamos qual era o nosso chamado no corpo de Cristo. Entendia que era um chamado pastoral, porém eu ainda tinha muitas dúvidas, pois não conseguia me ver ministerialmente na igreja local.

Houve um dia em um culto de oração que foi o ponto final neste assunto para mim, o pastor Joel da igreja de Cumbica, estava sentado na minha frente e virou para trás e me perguntou, “Clayton qual é o seu chamado?” eu não soube responder a sua pergunta. Isso foi muito frustrante para mim, a partir deste dia comecei a buscar o Senhor de uma forma intensa sobre esse assunto.

Quando em uma madrugada orando a Deus o Senhor me mostrou como um filme passando diante dos meus olhos a cidade de Braga em Portugal e qual a sua vontade para aquela nação, eu sempre fui apaixonado por Portugal, já tinha estado lá algumas vezes quando criança, eu sentia um amor incondicional sobre isso, mas eu achava que era por causa da descendência que eu tinha, ai eu entendi o porquê eu não me via na igreja local, Deus me chamará para pastorear, mas não no Brasil, mas sim em Portugal. Falei com a minha esposa sobre Portugal, ela ainda não tinha a mesma visão, mas ela disse: “se Deus falou com você, Ele vai falar comigo também”. Depois de um tempo minha esposa teve em um sonho que foi como real para ela, sobre Portugal, ela via pessoas sendo enganadas por demônios e por isso viviam uma vida de religiosidade, quando ela despertou do sonho o Espírito Santo testificou com ela sobre o nosso chamado a Portugal.

Como foi a primeira visita à Portugal após a testificação do chamado de Deus?

Clayton: Tínhamos no coração o desejo de pisar na terra, pois Deus já tinha me dado a cidade de Braga. Em um acampamento que participamos, Deus usou o irmão Herênio para nos falar sobre a necessidade de pisarmos na terra para que Deus confirmasse algumas coisas em nosso coração, recebemos a palavra e guardamos no coração, pois sabíamos que era a vontade de Deus, porém naquele momento não poderíamos financeiramente fazer essa viagem. Mas, recebi um telefonema em que fui avisado que tínhamos ganho as passagem para toda a família e o dinheiro para passarmos trinta dias de férias em Portugal. No Dia 1º de Agosto de 2005 pisamos em solo português e, quando fomos à cidade de Braga foi como um bálsamo do Senhor em nossas vidas, minha esposa foi totalmente impactada e o Espírito Santo falou e mostrou muitas coisas a nós.

Por que foi para a Angola? Como foi o tempo nesta nação?

Clayton: Quando entendemos o nosso chamado para Portugal, algo que Deus vinha tratando em nossos corações era a questão de trabalharmos secularmente em Portugal. Deus tem nos mostrado e confirmado que não hã melhor lugar para impactar os perdidos do que o local de trabalho, pois ali é um lugar onde as pessoas podem ver e comprovar o seu caráter no dia a dia.

Nós estávamos orando sobre o que Deus gostaria que trabalhássemos nesta nova nação, pois na época eu trabalhava em um frigorífico e minha esposa trabalhava em casa. O Senhor proporcionou um encontro divino com o irmão que trabalhava na área de T.I como “Consultor SAP”, estávamos conversando um dia sobre o meu chamado e falei sobre essa direção que Deus tinha nos dado, mas esperava pela direção do que deveríamos fazer, então ele me falou: “Porque você não trabalha na minha área que é um trabalho que pode te levar a qualquer lugar do mundo”. Neste instante o Espírito de Deus testificou o que ele me dizia sobre qual era a sua vontade.

Fui pesquisar o que era e ver sobre vagas de emprego em Portugal, era exatamente a resposta da minha oração, e fui atrás dessa direção. Fiz o curso específico da área, terminei e entrei em uma das áreas mais difíceis e competitivas de T.I sem experiência nenhuma,porque Deus cumpre uma direção vinda por Ele. Comecei a trabalhar aqui no Brasil e no começo de 2014 o Senhor me direcionou para enviar currículo para Angola para trabalhar e fazer contatos, pois aqui em Angola tem muitas consultorias portuguesas estabelecidas aqui e seria uma maneira de abrir portas de emprego para Portugal. Então, fui para a Angola, enquanto Patricia e meus filhos permaneceram em Guarulhos.

Quando cheguei nesta nação, Deus me mostrou que Ele tinha muito mais para a minha vida do que simplesmente o trabalho, esse tempo que estou aqui estou sendo treinado realmente no chamado, onde tenho a oportunidade de falar do amor de Deus para as pessoas que trabalho. Está sendo um tempo de buscar as orientações do Senhor de uma forma mais intensa, estou me dedicando ao estudo e meditação da palavra, tenho recebido convites para ministrar em algumas igrejas de pastores amigos que conheci aqui, e este tempo estamos fluindo em uma unção e graça mais intensamente em nossa vida e ministério. Aqui estou vivendo o dia a dia da prática de tudo aquilo que Deus quer que façamos em Portugal.

Quais as expectativas para este novo tempo em Portugal?

Clayton: Eu e meus filhos tiramos a cidadania portuguesa, entramos com o pedido da cidadania da minha esposa, que se encontra em análise em Lisboa. Estamos com grandes expectativas para até o final de ano 2014 estarmos desembarcando na terra que mana leite e mel (Braga – Portugal ) país e cidade que o Senhor colocou em nossos corações.

Sabemos que a graça do Senhor nos acompanhará para superamos os problemas que poderão vir, mas o que nos alegra o coração é saber que existe um povo a nossa espera, pessoas que Deus tem nos mostrado para levarmos a palavra da Fé e ensinar-los a conhecer o verdadeiro “Amor De Deus”. Nossos filhos estão com muita expectativa para chegar em Braga e começar a desenvolver o que Deus tem ministrado ao coração deles, pois é um novo tempo em nossas vidas.

“Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus”.( Atos 20.24)

veja também