Embaixador israelense acusa ONU de piorar a tensão com os cristãos

fonte: Israel

Atualizado: Quarta-feira, 30 Abril de 2014 as 2:38

IsraelNesta terça-feira, 29 de abril, autoridades israelenses acusaram Robert Serry, coordenador das Nações Unidas para o processo de paz no Oriente Médio, de exacerbar a tensão entre o Estado de Israel e os cristãos durante a Páscoa.

Em uma carta ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o embaixador de Israel nas Nações Unidas, Ron Proser, considerou que Serry "abusou de sua posição e seu mandato da ONU" ao registrar incidentes durante a cerimônia do "fogo sagrado" da Páscoa ortodoxa em Jerusalém.

Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, disse a Ron Proser, embaixador de Israel nas Nações Unidas, que Serry abusou de sua posição e mandato na ONU com o registro de incidentes na cerimônia do 'fogo sagrado'.

Sob forte vigilância da polícia israelense, milhares de peregrinos participaram da procissão na Basílica do Santo Sepulcro, em Jerusalém, e Serry relatou: "Apesar das garantias dadas à comunidade cristã palestina", a polícia israelense "se recusou a permitir sua entrada" na igreja. "Após esse tenso encontro, a multidão enfurecida abriu passagem".

Em carta, Proser ponderou que "ao invés de tomar medidas construtivas para ajudar a aliviar uma situação sensível, Robert Serry tomou iniciativas perturbadoras que exacerbaram as tensões".


com informações de Yahoo / AFP

 

veja também