Esposa de pastor é presa em Cuba e pressionada a assinar 'ata de advertência'

A Christian Solidarity Worldwide (CSW) divulgou, há alguns meses, um documento que mostra um aumento considerável nas violações à liberdade religiosa no país

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quarta-feira, 29 Outubro de 2014 as 9:27

YoaxisNo dia 16 de outubro, na cidade de Remédios, na província de Villa Clara, em Cuba, Yoaxis Marcheco Suarez, esposa do pastor batista e ativista cubano pela liberdade religiosa, Mario Felix Lleonart Barroso, foi presa.

Na prisão, ela foi pressionada a assinar uma advertência oficial ou ata de advertência, documento que pode ser usado como justificativa criminal caso ela seja novamente presa, mas Yoaxis não assinou.

Ao mesmo tempo, o pastor Yordanis Santi Perez, também foi preso e interrogado.

Em 8 de outubro, Barroso, pastor e marido e Yoaxis, já havia sido presso, pressionado a assinar a tal ata e também se recusou.

No ano passado, líderes da Igreja cubana publicaram uma declaração conjunta sobre liberdade religiosa em Cuba. O pastor Mario Felix Lleonart Barroso, a missionária Yoaxis Marcheco Suarez e o apóstolo Omar Gude Perez são responsáveis pela elaboração do documento, que visa demonstrar que a liberdade de religião e crença não é respeitada pelo governo de Cuba.

A Christian Solidarity Worldwide (CSW) divulgou, há alguns meses, um documento que mostra um aumento considerável nas violações à liberdade religiosa no país.


com informações da Portas Abertas

 

veja também