Estado Islâmico executa mais um refém americano e Barack Obama lamenta

"Ato de pura maldade por um grupo terrorista que o mundo corretamente associa com a desumanidade", afirma o presidente dos EUA

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 17 Novembro de 2014 as 10:27

Peter KassigNeste domingo, 16 de novembro, o Estado Islâmico divulgou um vídeo em que informa ter executado o refém americano Peter Kassig, sequestrado na Síria. Além dele, os radicais decapitaram aproximadamente 20 soldados sírios

Kassig já fez parte do exército americano no Iraque, se converteu ao islamismo e foi capturado pelo grupo radical quando fazia trabalho humanitário na Síria. Ele fundou uma organização que ajuda vítimas de guerra.

No final de uma gravação de 15 minutos, um extremista do EI aponta para uma cabeça ensanguentada colocada a seus pés e declara que ela era a do jovem americano.

Embora houvesse dúvidas sobre a veracidade das imagens e da execução da Kassig, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou ainda no domingo (16) a morte do jovem pelo Estado Islâmico.

“Hoje, oferecemos as nossas preces e as nossas condolências aos pais e à família de Abdul Rahman Kassig, também conhecido pelo nome Peter”, disse ele através de um comunicado.

O presidente americano classificou a ação como um "ato de pura maldade por um grupo terrorista que o mundo corretamente associa com a desumanidade."


com informações do G1/publico.pt

 

 

veja também